Equipe de reportagem de TV mexicana é agredida por policiais em Honduras

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O repórter Alberto Cardona e o cinegrafista Rony Sánchez, da TV mexicana Televisa, foram agredidos hoje por policias hondurenhos em Tegucigalpa, segundo denunciou o noticiário da própria emissora.

De acordo com a rede mexicana, o ataque contra seus enviados especiais a Honduras foi cometido nas primeiras horas do dia, quando a equipe de reportagem se dirigia à emissora hondurenha Rádio Globo, que foi fechada pelo governo de facto.

Agentes da polícia que não foram identificados desferiram golpes de cacetetes e deram pontapés nos colaboradores da TV mexicana. Além disso, os oficiais tiraram câmera, dinheiro e passaporte dos repórteres.

"Foram emboscados por dois agentes, que exigiam que entregassem o material que tinha sido gravado durante o fechamento da emissora", informou a Televisa, acrescentando que Cardona e Sánchez, apesar de terem sido atingidos nos membros e no estômago, não sofreram graves ferimentos.

A Televisa rejeitou a possibilidade de ter sido "uma confusão", já que "ficou evidente que os policiais foram diretamente contra os repórteres". Além da Radio Globo, também foi fechada a TV hondurenha Canal 36.

As ordens foram dadas pelo regime de facto do país, liderado por Roberto Micheletti, que publicou um decreto instituindo o estado de sítio por 45 dias. De acordo com a imprensa local, a medida foi aprovada na última terça-feira, um dia depois de o presidente deposto do país, Manuel Zelaya, retornar a Honduras e ser abrigado pela Embaixada do Brasil na capital.

Destituído por um golpe de Estado no dia 28 de junho, Zelaya foi expulso de seu país no mesmo dia e, nos últimos três meses, tenta retornar à presidência com o apoio da comunidade internacional e de setores da sociedade hondurenha. 

Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Equipe de reportagem de TV mexicana é agredida por policiais em Honduras