Encontro de Estudantes Africanos na UnB traz representantes de 11 países

Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 21/05/2012 às 21h

Encontro de Estudantes Africanos na UnB traz representantes de 11 países

 

Objetivo do evento é divulgar a cultura do continente entre brasileiros e desmistificar os estereótipos de pobreza que recaem sobre a África.

Embaixadores de onze países africanos compareceram hoje à abertura oficial do I Encontro de Estudantes Africanos em Brasília. De acordo com o reitor da UnB em exercício, João Batista de Sousa, a reunião de tantos representantes diplomáticos na universidade foi um acontecimento inédito. “Vou considerar que este é um dos mais importantes encontros realizados até hoje na UnB”, disse. Na mesa, estavam a secretária de Promoção da Igualdade Racial do Distrito Federal, Josefina Serra, e o idealizador do encontro, Ivair Augusto Alves, coordenador do Centro de Convivência Negra da UnB. A abertura teve início às 9h no Auditório do Instituto de Química. O encerramento será no sábado 26.

O estudante africano Alberto André Carvalho, mestrando em Relações Internacionais da UnB, afirma que é necessário mostrar o lado bom da África. "Vamos tentar expor aos estudantes coisas que eles mesmos não sabem sobre o próprio continente. É uma forma de incentivo aos africanos, porque nós estudantes somos também embaixadores dos nossos países. Esse é o primeiro passo de uma longa caminhada.”, disse.

“A sociedade brasileira é 57% negra”, afirmou Josefina Serra, secretária de Promoção da Igualdade Racial do DF. “O resgate da cultura africana é essencial”. O embaixador de Cabo Verde, Daniel Pereira, falou sobre a importância dos estudantes africanos interagirem com os brasileiros. “Os estudantes africanos não podem ficar em uma espécie de gueto. É necessário esse contato com os brasileiros para que levem um pouco da África a eles. Estudem, aprendam, conheçam, para que, quando retornarem aos seus países de origem, levem esse conhecimento”, disse.

Segundo o reitor em exercício, este é o primeiro de muitos encontros com sobre a África que teremos na universidade. No entanto, João Batista lamentou que poucos estudantes compareceram à abertura “Eu esperava que o auditório estivesse lotado de estudantes, não só africanos, mas de brasileiros também, que estão tendo essa oportunidade de aprender sobre a cultura africana. A nossa mãe África é de extrema importância na formação do brasileiro. Não há Brasil sem África”, completou.

No decorrer da semana, o encontro promove palestras no Auditório da Reitoria, ministradas por professores e alunos da pós-graduação da UnB, com os temas “Os Lideres Africanos”, “A Literatura africana Contemporânea”, “África, Ciência e Tecnologia: Percurso e Contribuições à Civilização Mundial”. Confira a programação.



Secretaria de Comunicação da UnB
Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 21/05/2012 ás 21h

Compartilhe

Encontro de Estudantes Africanos na UnB traz representantes de 11 países