Embrapa irá promover a avicultura na Etiópia

Fonte Embrapa 15/08/2014 às 14h
A Embrapa Suínos e Aves vai levar a pesquisa brasileira em avicultura para a África com o projeto 'Melhoria da produção de aves na Etiópia, através de estudos de sistemas de produção, caracterização de raças nativas e implementação de boas práticas de produção', aprovado no edital internacional Africa-Brazil Agricultural Innovation Marketplace.

Entre as ações do projeto, está a caracterização do sistema de criação de aves na Etiópia, com a elaboração de um manual de boas práticas adaptado à realidade do país africano.

"Vamos colaborar na melhoria da produção avícola etíope, que hoje é primitiva, sem uso de tecnologias visando a segurança alimentar daquela população", diz o pesquisador Luizinho Caron, líder do projeto em conjunto com a equipe de Transferência de Tecnologia da Unidade da Embrapa em Concórdia (SC), que ainda tem a parceria do Instituto Etíope de Pesquisa Agrícola (EIAR), representado pelo pesquisador Zemelak Goraga.

O projeto prevê o acompanhamento de 360 famílias de produtores etíopes, trabalho a ser feito pelo EIAR. A Embrapa, que analisará os dados, também visitará propriedades selecionadas.

Etiópia

Localizada na região chamada de "Chifre da África", no nordeste do continente, a República Democrática Federal da Etiópia produziu 60 mil toneladas de frango segundo o relatório 2012 da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), enquanto o Brasil produziu no mesmo período 11,5 milhões de toneladas.

O país também apresenta baixo consumo per capita de carne de frango (0,60 kg/habitante/ano) e de ovos (0,40 kg/habitante/ano) em relação ao Brasil (44,0 kg de carne/habitante/ano e 8,80 kg de ovos/habitante/ano).

A Etiópia é o 14º país mais populoso (cerca de 96,6 milhões de habitantes) e ocupa o 173º lugar no IDH, o Índice de Desenvolvimento Humano da ONU (o Brasil está na 79ª posição).

Plataforma África-Brasil

Instalada pela Embrapa e pelo Fórum para Pesquisa Agropecuária na África (Fara) em maio de 2010, a Plataforma África-Brasil de Inovação Agropecuária incentiva instituições africanas de pesquisa e desenvolvimento, sejam elas públicas ou privadas, a criar projetos direcionados ao desenvolvimento da agricultura naquele continente.

Os projetos seguem a ideia básica de contribuir para o combate à pobreza, com foco na melhoria da produtividade agrícola e do manejo dos recursos naturais. A plataforma é coordenada pela Secretaria de Relações Internacionais da Embrapa e faz parte dos esforços da Empresa para internacionalização de suas atividades de pesquisa, desenvolvimento e inovação.

Além da Embrapa e do Fórum para Pesquisa Agropecuária na África, a plataforma tem a parceria da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), Departamento de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido (DFID), Fundação Bill & Melinda Gates, Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Ifad), Banco Mundial, e organizações de pesquisa e desenvolvimento africanas.

Sobre a Unidade

A Embrapa Suínos e Aves é uma das 47 Unidades Descentralizadas da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A Unidade foi criada em 13 de junho de 1975, no distrito de Tamanduá, na cidade de Concórdia (SC) e tem 209 colaboradores, sendo 49 pesquisadores, 54 analistas, 37 técnicos e 69 assistentes.
Embrapa
Fonte Embrapa 15/08/2014 ás 14h

Compartilhe

Embrapa irá promover a avicultura na Etiópia