Embaixador equatoriano sugere OEA como mediadora de diálogo com a Colômbia

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O novo embaixador equatoriano na Organização dos Estados Americanos (OEA), Francisco Proaño, afirmou hoje que a entidade multilateral pode atuar em favor do restabelecimento das relações de seu país com a Colômbia.

O diplomata enfatizou que, como "fórum de consenso", a OEA seria capaz de promover a reaproximação entre os dois governos, que mantêm vínculos cortados desde março do ano passado.

O rompimento partiu de Quito após tropas de Bogotá terem bombardeado um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) situado em território equatoriano. No ataque, ocorrido no dia 1º de março, morreram 26 pessoas.

"A OEA sempre tentou aproximar as posições, criar as condições para que ambos os países pudessem recuperar sua relação diplomática normal", disse Proaño.

Ontem, o chanceler equatoriano, Fander Falconí, revelou que ele e seu homólogo colombiano, Jaime Bermúdez, já discutiram a hipótese de pedir a uma instituição que conduza o diálogo bilateral.

Como eventuais mediadores, o ministro citou a OEA e o Centro Carter, instituto fundado pelo ex-presidente norte-americano Jimmy Carter.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Embaixador equatoriano sugere OEA como mediadora de diálogo com a Colômbia