Embaixador defende estímulo à energia limpa mesmo com descoberta do pré-sal

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
O embaixador extraordinário para a Mudança do Clima, Sérgio Barbosa Serra, defendeu hoje (13) que o país tenha em sua agenda energética programas que levem em conta matrizes energéticas limpas mesmo com a exploração de petróleo da camada pré-sal.

"Não podemos cair em tentação e reverter os avanços que conseguimos por causa do pré-sal. O programa do álcool, por exemplo, não pode ser sucateado", afirmou o embaixador após participar do evento Diálogos Capitais, em São Paulo.

"O desafio existe e caberá aos futuros governos decidir os investimentos nesta área", explicou o embaixador. Segundo ele, o pré-sal não será objeto de discussão na 15ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, que se realizará em dezembro em Copenhague.

O embaixador ressaltou que a descoberta de uma nova fonte de recursos não precisa ser sinônimo de descompromisso com o meio ambiente. "A Noruega é um exemplo de país que continuou com a economia limpa", disse referindo-se ao país que sediará a reunião dos chefes de Estado sobre mudanças climáticas.

Para ele, o mundo não tem preocupação quanto à exploração do pré-sal porque o Brasil é bem visto no cenário internacional no quesito meio ambiente. "Nós temos matrizes limpas e fontes renováveis de energia e os biocombustíveis que ressaltam a nossa economia verde. Temos uma boa imagem lá fora", disse.


Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Embaixador defende estímulo à energia limpa mesmo com descoberta do pré-sal