Em tradicional cerimônia, papa recebe manto, anel e Livro dos Evangelhos

Fonte Agência Brasil/EBC 19/03/2013 às 9h

Vaticano – Sob cânticos tradicionais da Igreja Católica Apostólica Romana, o papa Francisco recebeu hoje (19) o manto, o anel e o Livro dos Evangelhos – símbolos do começo do seu pontificado. Participaram da cerimônia os patriarcas das igrejas católicas orientais – ortodoxa armênia, russa, síria e grega, por exemplo –, o que simboliza a integração entre as religiões.

A cerimônia foi celebrada em grego, como forma de respeito aos rituais, segundo o Vaticano, mas a homilia em italiano. A temperatura de 12 graus Celsius, com sol, ajudou a multidão aglomerada na Praça São Pedro e nos arredores da basílica de mesmo nome. A presidenta Dilma Rousseff e representantes de mais 131 países participaram da cerimônia.

No Dia de São José, cuja data é celebrada hoje, a missa - a última etapa da cerimônia - foi dedicada a ele. Por isso, houve leituras referentes ao santo. O papa Francisco não deu a comunhão. Cerca de 500 padres deram a hóstia aos fiéis na Praça São Pedro.

A cerimônia começou no túmulo de São Pedro – considerado o primeiro papa da Igreja Católica Apostólica Romana – que está no altar central da basílica. São Pedro foi crucificado de cabeça para baixo, a seu pedido, porque ele se considerava indigno de morrer da mesma forma que Cristo.

Na área onde está o túmulo, são mantidos o anel do pescador, o manto de lã (chamado em latim de pallium) e o Livro dos Evangelhos, entregues ao papa. O anel, pela primeira vez, não será em ouro mas em prata dourada, a pedido de Francisco. O ritual, que começou no centro da basílica, foi acompanhado por uma peregrinação de cardeais e patriarcas das religiões orientais. Os cânticos gregorianos foram entoados por dois corais.

Durante a procissão, foi cantada a música Laudes Regiae, o que significa “em honra de Cristo”. O mesmo cardeal que anunciou a célebre frase Habemus Papam (Temos Papa), o francês Jean-Louis Tauran Pierre, pôs o manto sobre os ombros do papa. O anel foi colocado no anelar da mão direita pelo decano do Colégio de Cardeais, Angelo Sodano.

O manto é uma vestimenta litúrgica, feita de uma tira de pano de lã branca, e representa a tarefa do pastor, que é conduzir as ovelhas, no caso os fiéis. Só depois dessa fase da cerimônia, começa a missa. Tradicionalmente, os cardeais fazem o ritual de obediência ao papa. Mais de 180 cardeais participaram da celebração. Também estiveram presentes os padres José Rodríguez Carballo e Adolfo Nicolás Pachón.

Agência Brasil/EBC
Fonte Agência Brasil/EBC 19/03/2013 ás 9h

Compartilhe

Em tradicional cerimônia, papa recebe manto, anel e Livro dos Evangelhos