Em carta, Berlusconi diz a Obama que é preciso combater paraísos fiscais

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, ressaltou em uma carta enviada ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a necessidade de se combater a evasão fiscal internacional, causada pela existência de paraísos fiscais, e aplicar regras sobre os mercados financeiros.

A carta foi enviada em ocasião da reunião do G20 (grupo dos países mais ricos e dos principais emergentes), que acontece hoje e amanhã na cidade norte-americana de Pittsburgh, na Pensilvânia.

Berlusconi lembrou que na reunião do G8, realizada em julho na cidade italiana L"Aquila, os países debateram sobre "os paraísos fiscais, jurisdições pouco ou nunca cooperativas na troca de informações".

"Estou certo de que os resultados que obtivemos no último mês de julho sobre diversos assuntos representarão uma contribuição muito preciosa para as decisões que serão tomadas em Pittsburgh", contou o presidente do Conselho de Ministros da Itália.

O premier afirmou que a Cúpula do G20 poderá avançar sobre o tema da evasão fiscal internacional, que "danifica as finanças públicas e o senso de justiça dos cidadãos", e ressaltou que "estabelecer e aplicar regras melhores para os mercados financeiros é uma prioridade absoluta para colocar o crescimento futuro sobre fundamentos mais sólidos".

Segundo Berlusconi, também é essencial a coordenação entre as presidências do G8 (grupo dos sete países mais industrializados do mundo e a Rússia) e do G20, além de uma clara "distinção entre os dois formatos".

Quanto às questões climáticas, o chefe de Governo italiano voltou a citar a reunião do G8 em L"Aquila, quando foi dado um "importante passo à frente", com a concordância de que é preciso limitar o aumento da temperatura mundial a 2ºC.

"Discutimos também a exigência de garantir financiamentos a favor de países em desenvolvimento, através de uma ampla variedade de fontes, e a importância de estender os mercados de carbono", disse Berlusconi, afirmando que espera que ambos os temas sejam discutidos em Pittsburgh.

"A saída da crise não nos deve fazer esquecer um tema de grande importância como a luta contra as mudanças climáticas", acrescentou.

O premier italiano citou ainda as palavras do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que disse que Pittsburgh é uma ocasião para incentivar a realização de um acordo global na próxima Conferência da ONU para mudanças climáticas, que acontecerá em Copenhague, na Dinamarca, em dezembro.

Ontem, na 64ª Assembleia Geral da ONU, realizada em Nova York, Berlusconi fez um discurso no qual sustentava ideias semelhantes.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Em carta, Berlusconi diz a Obama que é preciso combater paraísos fiscais