Em Brasília Assespro luta pelo reconhecimento da cadeia produtiva de TI

Fonte Assessoria de Comunicação Gladis Ybarra 17/04/2013 às 21h

Entidade mostra que linha de produção tecnológica não se enquadra como terceirização.

Representantes da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro Nacional) tratam, na capital federal de temas de interesse do setor de tecnologia da informação (TI), como por exemplo, a pauta da reunião com o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Carlos Alberto Reis de Paula; o reconhecimento da cadeira produtiva de TI versus terceirização. Robinson Klein, presidente da Regional RS, participou do encontro e destaca a relevância de mudar essa percepção. “A TI exige diferentes profissionais especialistas, isto não é terceirização. Utilizamos nas nossas empresas linha de produção semelhante à vista na indústria automobilística, onde diferentes empresas atuam paralelamente em diferentes etapas como análise, desenvolvimento, teste e ou web e mobile, entre outros. O desenvolvimento dessa indústria depende também desse entendimento para que não tenhamos custo de produção elevado em comparação com outros países, e possamos competir no mercado”, defende Robinson. O tema será exposto ainda, ao ministro do Trabalho, Manoel Dias.

Também constou na agenda, encontro com deputado federal Ronaldo Zulke (PT/RS). O deputado está apresentando projeto de lei em apoio ao reconhecimento da cadeia produtiva de TI. “Tivemos boa recepção pelas autoridades e temos perspectivas quanto aos pleitos, com comprometimento ao setor”, acredita Klein. Outros temas em debate durante os encontros são os benefícios do programa TI Maior para o desenvolvimento tecnológico do país, em audiência pública com o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp e o encontro com o Professor Virgílio Almeida, secretario do Sepin/MCTI. Todas as ações têm o objetivo de sensibilizar e identificar apoio para o fortalecimento político e desenvolvimento da indústria de TI no pais, uma das principais metas da Assespro.

Assespro-RS

A Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação Regional RS (Assespro-RS), foi fundada em 1979, com o objetivo de representar em nível nacional o setor de informática do Rio Grande do Sul. A entidade contribui para o fortalecimento de todas as empresas de tecnologia, regidas sob as leis brasileiras, e a representação institucional dos seus interesses junto às autoridades públicas e outros organismos, nacionais e estrangeiros. Além de promover parcerias entre filiados, realiza encontros para debate de temas de interesse das empresas associadas, estabelece rumos, zela pela difusão e prática da conduta ética nas relações de mercado, e perante a sociedade, desenvolve programas de fomento e apoio à atividade. A Assespro-RS promove ainda programas de benefícios de todos os segmentos que representa, sendo eles: Software, Hardware, Treinamento, Assessoria, Consultoria e Serviços de Informática. E para atingir tais objetivos, busca convênios, parcerias e projetos de operação em consórcio para serviços, treinamento, hardware e software. A instituição é engajada no Programa Nacional de Exportação de Software, Softex2000, que proporciona apoio para capacitação tecnológica e comercial em nível nacional e internacional das empresas associadas. (http://www.assespro-rs.org.br)

Assessoria de Comunicação Gladis Ybarra
Fonte Assessoria de Comunicação Gladis Ybarra 17/04/2013 ás 21h

Compartilhe

Em Brasília Assespro luta pelo reconhecimento da cadeia produtiva de TI