Ecoturismo em Mamirauá gera mais de R$ 4 para cada R$ 1 investido

Fonte Ascom do Instituto Mamirauá 08/05/2013 às 9h
 
 

Um artigo veiculado na edição especial sobre turismo da Revista Uakari, publicação científica do Instituto Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, analisou os benefícios econômicos da atividade de ecoturismo na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá. Os pesquisadores Rodrigo Ozorio e Ariane Janér concluíram que, para cada R$ 1 investido pela organização e pela reserva, foi gerado R$ 4,72 para a economia regional.

A análise, intitulada "Ecoturismo de base comunitária na RDS Mamirauá: avaliação da qualidade do produto e reflexões acerca da viabilidade econômico-financeira da atividade", inclui também os benefícios econômicos para os municípios no entorno da reserva.

O município de Tefé recebeu um aporte de aproximadamente R$ 2,56 milhões, o de Alvarães, R$ 330.000, e Uarini, mais de R$ 170.000, de 2002 a 2010. O estudo considerou ainda o retorno econômico para a Loja Mamirauá e para as companhias áreas e operadores de turismo. "Calcula-se que 35% dos custos totais do empreendimento ficam dentro da Reserva Mamirauá. São gastos com prestação de serviços, compra de peixes, verduras e frutas, recursos destinados à fiscalização", conta Rodrigo Ozorio. "É dinheiro que circula entre as comunidades da RDS. Esse dado mostra o enfoque social do empreendimento, ao contrário de outros do ramo do turismo que contratam pessoas de fora do local, gerando evasão econômica."

Alguns fatores externos afetaram a viabilidade econômica do empreendimento, como o fechamento do aeroporto de Tefé (responsável pelo transporte de 90% dos turistas que visitam a Pousada Uacari) e a variação cambial. Mas, quando se considera o empreendimento a longo prazo, o projeto mostra-se promissor. "Iniciativas diferenciadas como a pousada devem ser avaliadas levando em conta o seu desempenho econômico-financeiro, sem deixar de mensurar os seus benefícios intangíveis, de caráter social e ambiental", afirma o pesquisador.

A pesquisa mostrou que a presença da iniciativa na região contribuiu para a conservação dos recursos naturais da área e para a qualificação profissional de mais de 150 moradores, além de aumentar a consciência ambiental de visitantes e moradores. Também vem permitindo aos turistas conhecer as belezas da região, bem como outros trabalhos de pesquisa desenvolvidos pelo Instituto Mamirauá. Acesse a versão digital da revista.

 

 

Ascom do Instituto Mamirauá
Fonte Ascom do Instituto Mamirauá 08/05/2013 ás 9h

Compartilhe

Ecoturismo em Mamirauá gera mais de R$ 4 para cada R$ 1 investido