Dor na relação sexual alerta é para diagnóstico de infecções

Fonte MMatsuo 17/08/2014 às 19h
Doenças vaginais causadas por bactérias e fungos, doenças sexualmente transmissíveis (DST) e falta de lubrificação também podem acarretar dor durante o sexo


Para algumas mulheres, manter a relação sexual com o parceiro deixa de ser sinônimo de prazer para se transformar em desconforto, causado pelas dores durante o ato. Sentir dor durante o sexo é um forte indício de que há algum problema na região genital feminina. “O incômodo pode estar relacionado a infecções vaginais e doenças pélvica infecciosas”, revela Fabíola Sperafico Theisen, médica ginecologista da Clínica Plena.

Dentre as patologias que apresentam como um dos sintomas a dor durante o ato sexual, estão as infecções de vulva, vagina e colo uterino, causadas por fungos ou bactérias, como: cândida, tricomonas e clamídia. Nestes casos, além da dor, a mulher pode apresentar corrimento vaginal, vermelhidão e prurido na região genital, além de sangramento após a relação. “Caso a infecção não seja tratada adequadamente, podem ocorrer complicações, como a extensão para o útero e trompas, que pois pode causar infertilidade feminina por obstrução tubária”, alerta a ginecologista.

Se a dor for frequente nas relações, intensa ou persistir após o término do ato, o ideal é procurar um especialista para diagnosticar o problema e iniciar um tratamento.

Falta de lubrificação

Outra razão para o aparecimento de dor ou ardência durante o sexo é a falta de lubrificação vaginal. O problema, conforme explica Fabíola, pode acontecer pelo uso de alguns medicamentos e pela falta de hormônios, frequente na menopausa, no período de pós-parto e amamentação. Quando a mulher percebe que este é um problema persistente, um médico também deve ser consultado, “O desconforto pode ser resolvido com o uso de lubrificantes à base de água, cremes hidratantes específicos para uso vaginal e reposição de hormonios via vaginal”, finaliza a especialista.

Sobre a Clínica Plena
Há 12 anos em Toledo, a Clínica Plena atende nas áreas de Urologia, Ginecologia e Obstetrícia, Nutrição e Psicologia. Com médicos especializados, realiza procedimentos em: reprodução humana, gestação de alto risco, videolaparoscopia, histeroscopia, colposcopia, ultrassom ginecológica e obstétrica e em três dimensões (3D), ultrassonografia dos rins e vias urinárias, peniscopia, uretrocistoscopia, vasectomia, entre outros. Outras informações podem ser obtidas no site http://www.clinicaplena.com.br.
MMatsuo
Fonte MMatsuo 17/08/2014 ás 19h

Compartilhe

Dor na relação sexual alerta é para diagnóstico de infecções