Dilma Rousseff destaca importância de o país ter capacidade dissuasória e defende modernização das Forças Armadas

Fonte Assessoria de Comunicação - MD 08/05/2012 às 20h

Dilma Rousseff destaca importância de o país ter capacidade dissuasória e defende modernização das Forças Armadas

 A presidenta Dilma Rousseff destacou a importância de o país dispor de “capacidade dissuasória” durante discurso em solenidade de apresentação de novos oficiais generais recém-promovidos, nesta terça-feira, no Palácio do Planalto.

“Somos e continuaremos a ser um país pacífico, que respeita a soberania das outras nações, que vive em paz com elas e que preza suas boas e frutíferas relações com os nossos vizinhos há mais de 140 anos. Mas sabemos que a capacidade dissuasória do Brasil é fundamental para a continuidade desse cenário de paz e de respeito mútuo”, afirmou.

Acompanhada do ministro da Defesa, Celso Amorim, a presidenta enfatizou que as Forças Armadas “têm de estar à altura do país em meritocracia, profissionalismo e capacidade técnica”. Dilma Rousseff retomou o tema no discurso quando mencionou os grandes eventos que ocorrerão no país nos próximos anos e o relacionamento do Brasil com os países vizinhos.

“A cooperação com as forças civis de segurança no âmbito federal, estadual e municipal para recuperar o controle sobre áreas conflagradas, para garantir a segurança de grandes eventos internacionais, como os que o Brasil irá sediar, e, ao mesmo tempo, a necessidade de uma presença das Forças Armadas brasileiras no sentido dissuasório, impõem novos espaços de atuação, grandes desafios em todos os níveis”, disse.

Dilma Rousseff enfatizou que “capacidade adequada de dissuasão requer, como eu já disse, Forças Armadas bem equipadas e bem treinadas, e exige também uma indústria nacional de defesa forte”.

“É isso que nos cabe, cada vez mais, construir nos próximos anos. Por isso estamos trabalhando para que a recomposição da capacidade operativa das Forças Armadas esteja associada à busca de autonomia tecnológica e acompanhada do fortalecimento da indústria de defesa nacional, pois é assim que nossas Forças Armadas continuarão a exercer, com excelência, suas tarefas constitucionais”, explicou.

Cerimônia no Planalto

A cerimônia de hoje teve início com a chegada da presidenta Dilma e do vice-presidente Michel Temer ao Salão Nobre do Palácio do Planalto. Na oportunidade, houve apresentação dos oficiais generais promovidos em março deste ano (veja aqui a lista).

“Esta promoção ocorre em um momento em que novas tarefas se apresentam às nossas Forças Armadas. Somos a sexta economia do mundo e queremos ser um país desenvolvido, com elevado Índice de Desenvolvimento Humano”, disse a presidenta.

Dilma Rousseff iniciou o discurso recordando que “os senhores oficiais das Forças Armadas foram promovidos aos mais altos postos da hierarquia militar pela sua competência e destacadas trajetórias profissionais”. E prosseguiu: “Ascendem a novas funções por terem atuado, com profissionalismo e disciplina, para o avanço de uma causa nobre: a defesa de nossa pátria.”

No discurso, a presidenta destacou a missão de paz no Haiti, “liderada com tanta sensatez e competência por nossas Forças Armadas”. Segundo ela, a missão é “exemplo emblemático também das novas responsabilidades brasileiras no cenário internacional”.

Dilma Rousseff contou também que os resultados alcançados na Operação Ágata – que atualmente acontece na região Norte, na divisa com Venezuela, Suriname, Guiana e Guiana Francesa – “demonstram a capacidade de nossas Forças Armadas de reprimir o ilícito, ampliar a proteção de nossas fronteiras e, em simultâneo, a prestação de serviços médicos e sociais à população dessas regiões”.

Após a cerimônia, a presidenta Dilma deixou o Salão Nobre do Palácio do Planalto na companhia das autoridades. No deslocamento, ela ainda trocou algumas palavras com os jornalistas que cobrem o dia-a-dia da Presidência da República e seguiu para o gabinete de trabalho.

Participaram da cerimônia o chefe do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), general-de-exército José Carlos De Nardi, os comandantes da Marinha, almirante-de-esquadra Julio Soares de Moura Neto; do Exército, general-de-exército Enzo Martins Peri; e da FAB, tenente-brigadeiro-do-ar Juniti Saito.
Assessoria de Comunicação - MD
Fonte Assessoria de Comunicação - MD 08/05/2012 ás 20h

Compartilhe

Dilma Rousseff destaca importância de o país ter capacidade dissuasória e defende modernização das Forças Armadas