Dilma inaugura, no Rio, hospital com leitos destinados a dependentes de crack

Fonte Agência Brasil 01/03/2013 às 21h

 

Rio de Janeiro – O Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, na zona norte da capital fluminense, foi inaugurado hoje (1º) pela presidenta Dilma Rousseff. A unidade tem 120 leitos, capacidade para 6 mil atendimentos mensais e irá beneficiar 900 mil pessoas da região.

“Eu acho que aqui vocês recebem um presente histórico”, disse Dilma, destacando que o hospital tem leitos destinados ao tratamento de dependentes químicos, principalmente de crack. A presidenta ressaltou a consciência que cada brasileiro tem que ter para combater e vencer o crack, “droga que destrói principalmente os jovens e as suas vidas”.

Presente à solenidade, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou portaria que libera para a prefeitura do Rio de Janeiro recursos do ministério, no montante de R$ 30 milhões, que ajudarão a fazer a manutenção do hospital. “O Ministério da Saúde vai ajudar com pouco mais da metade dos recursos para a manutenção desse hospital [prevista em R$ 55 milhões] que ajuda muito o ministério, o estado e o município a enfrentar o que nós chamamos Programa SOS Emergência, para melhorarmos o atendimento nos maiores prontos-socorros do país”, disse Padilha.

Ao falar sobre a disponibilidades de leitos especializados para pacientes com dependência química, sobretudo de crack. O ministro declarou que o novo hospital vai ajudar a resolver esse problema grave que afeta muitas famílias no país, dando atendimento no momento mais crítico, para evitar que a pessoa corra risco de morrer.

Padilha ressaltou que os 120 leitos da unidade permitirão que boa parte dos problemas da população da Ilha do Governador possam ser resolvidos no próprio bairro, sem obrigar os moradores a se deslocarem para outras unidades da cidade. Ele celebrou que a inauguração do novo hospital ocorra no dia em que o Rio de Janeiro comemora 448 anos de idade.

“Na condição de ministro da Saúde, eu estou muito feliz de a gente poder marcar esse dia do aniversário da cidade do Rio de Janeiro com a abertura de um equipamento que vai fazer bem para a população”. Externou que a prefeitura pode contar com o ministério para enfrentar os novos desafios relativos à saúde do Rio.

A presidenta Dilma Rousseff, durante a cerimônia de inauguração, também destacou o sucesso da política econômica e social de seu governo. “Fico muito feliz, porque acredito que o nosso país está se transformando em um país de classe média, porque criamos empregos, aumentamos a renda e combatemos a pobreza”. Ela informou que dos 36 milhões de brasileiros cadastrados no Programa Bolsa Família, “nenhum está abaixo da linha de pobreza extrema. Todos ganham R$ 70 por cabeça em cada família, por mês”.

“Não é muito”, reconheceu, “mas isso é apenas o começo”, ressaltou. Segundo Dilma, a meta do governo é dar a essas famílias educação de qualidade, alfabetização na idade certa, creche. “Um país de classe média quer também saúde desse tipo [referindo-se à inauguração do hospital], com essa qualidade. Saúde ofertada para as pessoas. Nós estamos caminhando porque isso é o compromisso do meu governo. É saber que quando as pessoas melhoram de vida, elas têm direito, e faz parte de melhorar de vida, querer melhorar mais”.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 01/03/2013 ás 21h

Compartilhe

Dilma inaugura, no Rio, hospital com leitos destinados a dependentes de crack