Dia do Folclore - O que ver no Recife

Fonte Alessandra Raposo 19/11/2009 às 0h
Dia 22 de agosto é comemorado o Dia do Folclore em todo o Brasil. No Recife, cidade culturalmente rica, com várias tradições e lendas, o folclore está no dia a dia do recifense: nos festejos, nos folguedos e nos costumes da cidade. Aqui verdadeiramente se preserva a tradição popular. A capital pernambucana também é diferenciada pela gastronomia, artesanato e religiosidade.

Um exemplo disso é o Mercado de São José. Lá, é puro folclore. Nos vários corredores deste histórico mercado público, há tradição popular por todos os lados desde o artesanato às ervas medicinais e artigos de xangô. Cada comerciante tem uma forma peculiar de vender os produtos e chamar a atenção dos clientes. No pátio do Mercado, poetas populares vendem seus folhetos, cantores entoam suas canções e ciganas lêem as mãos. Além das atrações culturais, a Prefeitura do Recife está implantando novidades nos Mercados Públicos da cidade, como o acesso gratuito à internet, que já é uma realidade nesses espaços.

Mula sem cabeça, Velho do Saco, A Velha e o Bode Vermelho, Botija, Papa-Figo, Lobisomem, Boca de Ouro e Macobeba estão vagando pelo Recife. Mas não se assuste, trata-se de um city tour assombrado que a Fundação Gilberto Freyre realiza no dia 9 de setembro dentro das dependências da Casa-Museu Gilberto Freyre. As histórias são baseadas no livro “Assombrações do Recife Velho”, do sociólogo Gilberto Freyre.

No mês do folclore, acontece na cidade o Festival Recifense de Literatura – A Letra e a Voz. A sétima edição do evento começou no último domingo (16) e segue até o dia 23 de agosto. Dentro do evento, a Festa do Livro, seminários, painéis, Recitata (concurso de recitação poética), mostra de cinema, mesas-redondas, oficinas descentralizadas, leituras de ficção e de poesia e exposições. O encontro acontece em diversos bairros do Recife.

Além da tradicional feira Domingo na Rua, que acontece na Rua do Bom Jesus, agora os recifenses têm mais um novo espaço para comercializar seus artesanatos. Todos os sábados, na mesma rua, entre as 9h e 19h, acontece a Feira Solidária de Artesanato com produtos de mais de 80 artesãos. O visitante poderá também dançar ciranda, coco de roda e assistir às diversas atrações culturais regionais que se apresentam durante o evento e se deliciar com as diversas comidas típicas comercializadas na feira.

O Recife é assim. Tem manifestações folclóricas típicas da cidade, como o pastoril, caboclinhos, as troças, os La Ursas. Esta é a riqueza do folclore do Recife.

Alessandra Raposo
Fonte Alessandra Raposo 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Dia do Folclore - O que ver no Recife