Desafios e tendências de TI para as PMEs

Fonte Imprensa SalesWays 15/04/2013 às 19h

Por Enio Klein, gerente geral nas operações de vendas da SalesWays no Brasil e professor nas disciplinas de Vendas e Marketing da Business School São Paulo

TI deixou de ser diferencial e passou a ser fator crítico para ser competitivo. Embora o suporte efetivo de TI ainda seja uma realidade distante do ideal para as pequenas e médias empresas (PMEs), dificilmente estas irão sobreviver se não aumentarem seus investimentos em soluções de negócio baseadas em tecnologia. A grande questão é o modelo que estas empresas utilizam para implementar soluções de TI em suas organizações. Grande parte delas utiliza serviços de terceiros para implementar alguns sistemas de informatização e, na maioria dos casos, não fica satisfeita com os serviços prestados. Como resultado, a ideia de que recursos de TI são caros e não funcionam vai ganhando força e fazendo com que as PMEs prefiram não investir na melhoria de seus sistemas. Mas a realidade é que está mais do que na hora destas empresas quebrarem os paradigmas e aderirem às inovações proporcionadas pela TI.

Em termos de oferta de tecnologias e serviços a custos compatíveis, as PMEs podem encontrar soluções que as atendam em todas as áreas que representam tendências de melhores práticas. Acho, contudo, que o grande desafio está nas próprias empresas em determinar suas prioridades e onde precisam realmente investir. Outro aspecto é que a implementação de tecnologia, se não for realizada adequadamente com o uso dos componentes necessários e corretamente dimensionados, pode se transformar em uma armadilha perigosa, já que é muito comum se pensar mais no curto prazo e tratar investimentos como custos. É preciso que os pequenos e médios empresários pensem com uma visão de médio e longo prazo, criando um roadmap de crescimento baseado em orçamentos realistas, objetivos claros e prioridades consistentes com investimentos adequados em cada etapa.

O ano de 2012 trouxe evidências importantes que ratificam a tendência da adoção de três áreas cruciais da TI: virtualização, cloud computing (computação em nuvem) e redes sociais. Enquanto a virtualização possibilita tornar o gerenciamento e o suporte mais simples e mais barato, a nuvem oferece a oportunidade às empresas de utilizarem tecnologias e soluções de ponta por preços dentro de seus orçamentos, além de proporcionar a escalabilidade necessária. A sua adoção ainda depende, contudo, da remoção de barreiras "emocionais" da segurança e confidencialidade das informações.

Outra tendência importante, a mobilidade, vem evoluindo como um instrumento de trabalho fantástico levando a decisão para as pontas, trazendo eficiência e eficácia, reduzindo deslocamentos e economizando tempo. Usado inicialmente para troca de mensagens, acesso a internet e e-mails, hoje é difícil imaginar um vendedor, por exemplo, que não tenha poder de decisão onde quer que ele esteja e a qualquer momento. Profissionais negociam com os clientes, em reuniões de trabalho, acessando informações e aplicativos de negócio através de um dispositivo móvel. Da mesma forma, equipes de suporte mobilizadas se tornam, além de eficientes, eficazes no atendimento ao cliente. Empresas prestadoras de serviço de informações apostam na mobilidade para oferecer consultas através de smartphones ou tablets.

Mobilidade começa a ser associada também às mídias sociais. Estas mídias trazem a oportunidade de conhecer a realidade do comportamento de clientes ou consumidores, permitindo ações comerciais mais efetivas e um atendimento mais preciso. Contudo, embora a presença nas redes sociais já tenha virado uma espécie de palavra de ordem entre os empreendedores, poucos estão usando estas ferramentas de forma efetiva.

As redes sociais vieram para revolucionar a relação entre empresa e consumidor. A cada dia, novas possibilidades são descobertas para satisfazer o cliente e fidelizá-lo. O fenômeno social media cresce como uma bola de neve. Principalmente para as PMEs, a criação de páginas e/ou perfis nas redes ajuda (e muito!) na consolidação dos negócios, além de ser uma ferramenta de baixo custo. Os benefícios imediatos de se utilizar as redes sociais são: relacionamento com os clientes, levantamento de críticas e sugestões (as redes funcionam como pesquisa online gratuita), e divulgação de promoções de produtos. Assim, diante da lacuna entre oportunidades e uso efetivo, acredito ser bastante provável, tal como aconteceu no passado com a presença na internet através de websites, que o uso intenso das ferramentas associadas às mídias sociais pelas PMEs tenha um crescimento explosivo.

O mercado brasileiro, em especial a PME, é follower e conservador. Embora, como indivíduos, gostamos de novidades e aderimos imediatamente aos novos hábitos, no ambiente empresarial é diferente. O empresário gosta de referências e de visualizar experiências anteriores. Neste aspecto, o ano de 2012 foi um excelente laboratório e as tecnologias emergentes, que certamente se tornarão um padrão nos próximos anos, já estão suficientemente testadas para serem usadas em larga escala.

Sobre a SalesWaysA SalesWaysé especializada em potencializar a sinergia existente entre tecnologia e metodologias que apoiam as estratégias e os processos de vendas. Seus produtos são desenhados para aumentar a capacidade dos profissionais de venda em prever e realizar receitas com precisão. A oferta da SalesWays, baseada na metodologia descrita no livro “Automação de Vendas Aplicada com Precisão”,escrito por Keith T Thompson (fundador e chairman da SalesWays); é composta pela família de aplicativos Sales Cycle Manager e pelo programa de capacitação em vendas OPM (Opportunity Portfolio Management).

Imprensa SalesWays
Fonte Imprensa SalesWays 15/04/2013 ás 19h

Compartilhe

Desafios e tendências de TI para as PMEs