Deputados vão criar grupo para debater problemas do futebol

Fonte Agência Câmara Notícias 23/03/2013 às 17h

 

 

TV Câmara
Jovair Arantes
Jovair Arantes: o futebol se transformou em um grande nicho de empresários.

Deputados de diferentes partidos decidiram se unir para discutir os problemas do futebol brasileiro e apontar soluções – ainda não foi definido se será criado um grupo de trabalho ou uma frente parlamentar. Na pauta, entrarão questões como o endividamento dos clubes; a revisão da Lei Pelé (9.615/98); o repasse de recursos das transmissões de TV para os times pequenos; contratos e salários dos atletas.

Segundo o líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO), que coordenou o primeiro encontro, a ideia é apontar iniciativas para alavancar o esporte mais popular do País. "Não podemos continuar a ver, passivamente, o futebol morrer, entregue nas mãos de bandidos que se transvestem de torcedores para fazer maldade nas ruas, nos estádios, em nome dos clubes”, afirmou. Na opinião do líder, a Lei Pelé, implementada para dar mais transparência e profissionalismo ao esporte, foi desvirtuada: “o futebol se transformou em um grande nicho de empresários do mundo inteiro, que tomam os jogadores ainda nas categorias de bases, enquanto os times não ficam com nada".

Ex-goleiro do Grêmio, o deputado Danrlei de Deus Hinterholz (PSD-RS) concorda que a atuação dos empresários prejudica os clubes que investem nos jovens atletas. "Com a Lei Pelé, o atleta ficou livre para escolher o que quer, mas não como está hoje em que o jogador fica um ano na equipe e o empresário já o leva para o exterior. Quer dizer, os clubes não têm mais como se sustentar. Às vezes, para se defender, têm de fazer contrato caro com meninos de 17, 18 anos", explicou.

Timemania

 
Dep. Danrlei de Deus
Danrlei: os clubes não têm mais como se sustentar.

Por sua vez, o deputado Vicente Candido (PT-SP) disse que, há algum tempo, já vem discutindo o tema com o Ministério do Esporte, a Confederação Brasileira de Clubes e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Entre as principais medidas sugeridas por ele estão o fortalecimento econômico dos clubes e o incentivo à prática esportiva por meio, por exemplo, da revitalização da Timemania.

"É preciso redirecionar o dinheiro da Timemania para a iniciação esportiva e a formação de atletas. A Caixa Econômica Federal está nos franqueando também um outro produto que é a Loteria Instantânea, que poderia vir a fazer parte dessas iniciativas que buscar atrair mais recursos para o esporte”, declarou.

Candido ressaltou ainda que o Congresso Nacional deve assumir sua responsabilidade e contribuir com o processo de revitalização do esporte no País.

Agência Câmara Notícias
Fonte Agência Câmara Notícias 23/03/2013 ás 17h

Compartilhe

Deputados vão criar grupo para debater problemas do futebol