Demóstenes deverá se manter calado hoje na CPMI do Cachoeira

Fonte Agência Câmara de Notícias 31/05/2012 às 10h

 

O senador Demóstenes Torres (sem partido- GO) deverá se manter calado durante o tempo destinado hoje ao seu depoimento na Comissão Mista Parlamentar de Inquérito (CPMI) que investiga as relações entre o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, e agentes públicos e privados. O senador é esperado às 10h15 pela CPI, mas seu advogado, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, antecipou que o parlamentar não falará durante a sessão. O advogado esteve no Senado, na quarta-feira, para pedir à CPI que o parlamentar fosse dispensado do depoimento, mas o presidente da comissão, senador Vital do Rêgo (PMDB-GO), negou o pedido.

O advogado argumenta que Demóstenes já disse tudo o que tinha que dizer na terça-feira no Conselho de Ética do Senado. Em mais de cinco horas de depoimento ao conselho, Demóstenes negou as acusações de que defendia no Congresso os interesses de Cachoeira. Ele afirmou ter atendido apenas a pedidos “legítimos e republicanos”.

Ontem, a CPMI quebrou os sigilos fiscal, telefônico e bancário do senador.

Governadores
Também ontem, a comissão decidiu convocar para depor os governadores de Goiás, Marconi Perillo, e do Distrito Federal, Agnello Queiroz. A convocação do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, foi recusada pela maior parte dos parlamentares. A data dos depoimentos ainda não foi marcada.

A CPMI está funcionando no Plenário 2 da Ala Alexandre Costa do Senado.
Agência Câmara de Notícias
Fonte Agência Câmara de Notícias 31/05/2012 ás 10h

Compartilhe

Demóstenes deverá se manter calado hoje na CPMI do Cachoeira