Cyro Miranda pede zelo com documentos históricos e critica descaso com Arquivo Nacional

Fonte Agência Senado 19/03/2013 às 16h

Cyro Miranda pede zelo com documentos históricos e critica descaso com Arquivo Nacional

Em discurso no Plenário nesta terça-feira (19), o senador Cyro Miranda (PSDB-GO) manifestou preocupação com a preservação da memória nacional. Ele destacou a matéria Memória em risco, publicada no último dia 13 pelo jornal O Estado de São Paulo, segundo a qual um temporal no Rio de Janeiro (RJ) danificou parte dos documentos do Arquivo Nacional – o órgão responsável por preservar e divulgar os registros públicos.

Cyro disse que "sem memória nacional, não há povo, cidadania ou nação". Ao que parece, segundo o senador, conta-se mais com a sorte do que com o planejamento para preservar os documentos do Arquivo Nacional. Papéis históricos do Ministério da Justiça, registros sobre a Era Vargas e sobre o reinado de Dom João VI estão entre os documentos danificados.

- Os documentos da Lei Áurea só não foram atingidos porque estavam em exposição em outro local – disse o senador.

Segundo Cyro Miranda, conforme depoimento de servidores, as inundações no Arquivo Nacional têm se repetido ao longo dos anos. O parlamentar disse que o prédio que abriga o Arquivo Nacional precisa de qualidade técnica de preservação.

- Quando se perde uma peça do passado, perde-se também um fato, por mais restrito que seja – lamentou.

De acordo com o senador, a documentação em arquivos e museus permite a revisão do passado para a compreensão do presente. Ele acrescentou que a memória de um povo também se escreve em certidões, contratos de compra e venda e outras fontes, e lamentou que não exista uma política pública e eficaz para a preservação de documentos em arquivos e museus.

Na visão do senador, os estragos em prédios que abrigam documentos públicos revelam que o governo não tem o devido zelo com a memória nacional, preferindo a cultura dos improvisos e dos remendos. Cyro Miranda afirmou que o Brasil moderno e contemporâneo não pode prescindir de uma política de preservação de documentos públicos.

- O estrago na memória nacional é irreversível, não tem volta – alertou.

 

Agência Senado
Fonte Agência Senado 19/03/2013 ás 16h

Compartilhe

Cyro Miranda pede zelo com documentos históricos e critica descaso com Arquivo Nacional