Cuba nega epidemia de dengue no país

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
Autoridades cubanas negaram hoje a existência de uma epidemia da dengue no país, admitindo, contudo, que Havana registrou um surto da doença no mês de julho, atribuído pelo governo aos "casos importados".

"A partir dos 43 casos importados [de viajantes doentes provenientes de outros países] que foram reportados neste 2009, registrou-se no mês de julho um aumento de dez novos casos na região do centro de Havana", disse Luis Estruch, vice-ministro da Saúde.

Em declarações ao jornal Granma, Estruch -- que é titular da área de Higiene, Epidemiologia e Microbiologia do Ministério da Saúde -- explicou que em outra área da capital, Miramar, foi detectado outro caso "importado" da doença.

"Os restantes 41 casos diagnosticados em diversas províncias do país não levaram à dengue secundária (ou re-infecção) e no momento atual, do ponto de vista médico, são casos isolados", explicou.

"Não existe epidemia de dengue em Cuba e nem foram registradas mortes pela doença neste ano", disse Estruch, explicando que assim que um caso é detectado, as autoridades desenvolvem "uma verdadeira operação" para melhorar as condições de saúde.

A publicação ressaltou ainda que a Organização Pan-Americana da Saúde (OPS) "considera 2009 como o ano de maior intensidade da dengue epidêmica na região das Américas".

Este ano foram reportados casos da doença em 35 países. Até o dia 24 de agosto passado havia 613.893 casos regionais, dos quais 11.601 eram hemorrágicos (a forma mais grave da doença), e foram registrados 211 falecimentos. A dengue é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Cuba nega epidemia de dengue no país