CPI do Tráfico de Pessoas ouve hoje autoridades em Recife

Fonte Agência Câmara Notícias 04/04/2013 às 10h

A CPI Tráfico de Pessoas no Brasil realiza hoje mais uma audiência pública entre as várias marcadas para esta semana e a próxima. A partir das 15 horas, a comissão ouve, na Assembleia Legislativa de Pernambuco, uma série de autoridades ligadas ao enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes no estado.

Foram convidadas para o debate:
-o presidente Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado estadual Guilherme Uchoa;
-o presidente da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, deputado estadual Betinho Gomes;
- o superintendente interino de Polícia Federal em Pernambuco, Bernardo Gonçalves de Torres;
- o procurador-geral de Justiça do Estado de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon de Barros;
- a procuradora do Trabalho Debora Tito Farias;
- a coordenadora do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas , Jeanne de Aguiar Pinheiro de Souza;
-o secretário de Estado de Defesa Social, Wilson Salles Damázio;
-o chefe da Polícia Civil do Estado de Pernambuco, Osvaldo Almeida De Morais Junior; e
- o coordenador-geral dos Conselhos Tutelares do Recife, Geraldo de Azevedo Nóbrega.

Divulgação - CPI do Tráfico de Pessoas
Boate na próxima às obras da Usina Belo Monte, município de Altamira, no Pará.
Boate em Belo Monte onde PF encontrou meninas e mulheres sendo exploradas sexualmente.

Em audiência pública realizada na Câmara na última terça-feira (2), o representante do consórcio responsável pela construção da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, Antônio Carlos de Oliveira, negou que a empresa tivesse conhecimento da exploração sexual de mulheres em boate localizada próxima a canteiro de obras. Mas, questionado a respeito da responsabilidade da empresa sobre o que acontece nas imediações do empreendimento, Oliveira informou à CPI do Tráfico de Pessoas que a Norte Energia ficará atenta à segurança no entorno da usina.

Escravidão
Em operação policial recente, diversas jovens, uma delas com menos de 18 anos, foram encontradas na Boate Xingu, em área no entorno de Belo Monte, trabalhando em regime de escravidão, sendo obrigadas a se prostituir. As meninas haviam sido aliciadas no sul do País e moravam no prostíbulo em pequenos quartos sem janelas e com travas externas, segundo integrantes da CPI que visitaram a região.

Antonio Carlos de Oliveira disse que a boate ficava fora do canteiro, a 2 km da usina, em área particular. Parlamentares da CPI, no entanto, questionaram o desconhecimento alegado pela Norte Energia.
Amanhã, os deputados da CPI vão a João Pessoa, para outra audiência, na Assembleia Legislativa da Paraíba, a partir das 9 horas.

Na terça-feira da semana que vem (9), às 10 horas, está marcada uma audiência com o vereador de Rio Branco, Fernando Martins; e com presidente da Federação de Agricultura do Acre, Assuero Doca Veronez. O local não foi definido. Fernando Martins e Assuero Doca Veronez foram convocados para falar sobre a operação Delivery, realizada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Acre, que investigou uma rede de exploração sexual, constituída em Rio Branco envolvendo mulheres entre 14 e 18 anos.

Agência Câmara Notícias
Fonte Agência Câmara Notícias 04/04/2013 ás 10h

Compartilhe

CPI do Tráfico de Pessoas ouve hoje autoridades em Recife