Correa discursa sobre direitos humanos na OEA

Fonte Ansa flash 11/03/2013 às 21h

Para o equatoriano, os países que não assinaram a Convenção Americana de Direitos Humanos devem deixar de participar de organismos ligados ao assunto dentro do bloco

QUITO, 11 (ANSA) - O presidente do Equador, Rafael Correa, propôs nesta segunda-feira que os países que não assinaram a Convenção Americana de Direitos Humanos deixem de participar da Corte e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos, ambos órgãos ligados à Organização dos Estados Americanos (OEA).

Em seu discurso, durante uma reunião entre 23 chanceleres e representantes dos países que assinaram o Pacto de San José, o mandatário destacou que a região "está vivendo uma verdadeira revolução democrática em seus países, o que permite se desfazer de velhos costumes".

Como o Chanceler do Equador, Ricardo Patiño, explicou, em entrevista à uma rádio estatal, "se na OEA somos 34 países membros, os 34 devemos nos submeter à Convenção, mas faz 44 anos que pedimos a esses países [entre eles Estados Unidos e Canadá] que também assinem, mas eles não dão atenção" a nossos pedidos.

"Agora pedimos que se retirem do sistema, nos deixem, os países que estão comprometidos com os Direitos Humanos, organizar o sistema e não se metam a provocar conflitos para que o sistema não funcione", concluiu.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 11/03/2013 ás 21h

Compartilhe

Correa discursa sobre direitos humanos na OEA