Copa vai contribuir com 0,4% para crescimento do PIB brasileiro, segundo ministro

Fonte Agência Brasil 23/05/2012 às 20h
Além de manifestar confiança na conclusão de todas as obras previstas para a Copa do Mundo de 2014, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse hoje (23) que “a Copa já é uma realidade” para o Brasil, pois já gerou mais de 300 mil empregos e irá gerar outros 300 mil. Ele garantiu ainda que, somente com o evento, o país terá incremento de 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB) entre 2014 e 2019, de acordo com consultorias especializadas.

Rebelo fez a declaração ao apresentar o terceiro balanço do governo federal relativo aos preparativos para o evento, ao lado da ministra Miriam Belchior, do Planejamento.

Na apresentação, o ministro destacou diversas vezes o legado que a competição deixará para a população, como as intervenções de mobilidade urbana, a melhoria dos aeroportos e “o grande salto nas telecomunicações, com a banda larga e telefonia 4G nas 12 cidades-sede”.

Segundo Aldo Rebelo, a Copa permitirá ao país “melhorar naquilo em que já somos bons e solucionar alguns problemas em áreas onde temos dificuldades”.

O ministro não se mostrou preocupado com o fato de, a dois anos da Copa, terem sido gastos apenas R$ 3 bilhões dos R$ 27,1 bilhões em investimentos previstos pelo governo federal, segundo dados do Tribunal de Contas da União (TCU).

Segundo ele, o estágio atual das obras já indica que esses recursos serão totalmente utilizados, argumentando ainda que “estatísticas mostram tudo, menos o essencial”, pois a maior parte dos recursos será gasta na segunda metade das obras.

Essa posição foi reforçada pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior, que explicou também não haver possibilidade de obras previstas para a Copa deixarem de receber financiamento federal do chamado PAC da Copa por causa de eventuais atrasos.

O ministro da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, também foi confiante ao responder a perguntas sobre o andamento das obras nos aeroportos das 12 cidades-sede. “Não temos problemas no dia a dia e não teremos problemas para que tudo esteja pronto para funcionar perfeitamente, tanto na Copa do Mundo como nas Olimpíadas ou qualquer outro grande evento”, disse.

Bittencourt informou ainda que todas as obras do setor aeroportuário estão dentro do cronograma estabelecido pelo governo. Segundo ele, as últimas medidas tomadas pelo governo melhoraram a gestão e o atendimento nos aeroportos.“Não temos dúvidas de que vamos atender às necessidades da Copa”, garantiu.

O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, também presente à divulgação do balanço dos preparativos para a Copa, disse que o setor de mobilidade urbana tem enfrentado dificuldades decorrentes de problemas como intervenção do Ministério Público nos projetos de algumas cidades, reassentamento de moradores, questões ambientais e outros.

“A ideia é avançarmos com as parcerias [com os governos locais, que executam as obras] para superarmos essas dificuldades”, afirmou. Até agora, segundo o ministro, mais de R$ 600 milhões foram repassados aos entes federados para a realização dos empreendimentos em mobilidade urbana.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 23/05/2012 ás 20h

Compartilhe

Copa vai contribuir com 0,4% para crescimento do PIB brasileiro, segundo ministro