Conselho Monetário cria linha de crédito para obras de mobilidade urbana

Fonte Agência Brasil 25/05/2012 às 8h
O Conselho Monetário Nacional (CMN) criou uma linha de crédito de R$ 12,2 bilhões para obras de mobilidade urbana inscritas na segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). O dinheiro virá do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e será emprestado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pela Caixa Econômica Federal.

Os recursos fazem parte do pacote de investimentos de R$ 32,7 bilhões em empreendimentos de mobilidade urbana anunciados no ano passado pela presidenta Dilma Rousseff. Desse total, R$ 10,3 bilhões vêm diretamente do Orçamento Geral da União; R$ 10,2 bilhões, das contrapartidas de prefeituras e governos estaduais. O restante dos recursos será financiado pela linha de crédito criada pelo conselho.

Os financiamentos beneficiarão cerca de 40 empreendimentos de mobilidade urbana aprovados em abril, pelo Comitê Gestor do PAC. De acordo com o assessor econômico do Tesouro Nacional, Mathias Lenz, as obras não estão necessariamente vinculadas à Copa do Mundo de 2014 e aos Jogos Olímpicos de 2016. No entanto, de acordo com o pacote lançado no ano passado, a maioria das ações está relacionada aos dois eventos.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 25/05/2012 ás 8h

Compartilhe

Conselho Monetário cria linha de crédito para obras de mobilidade urbana