Como você classifica a atual geração dos jovens brasileiros?

Fonte Imprensa Nube 14/05/2013 às 20h

"Viciada em Internet" é apontada como o principal característica.

Nascidos a partir de 1978, a conhecida "Geração Y" ocupa cada vez mais espaço no mercado de trabalho. Imersos na era digital, algumas de suas características são o imediatismo e a necessidade de constante feedback. Mas qual será a opinião dos próprios jovens a seu respeito? Para saber a resposta, o Nube fez a seguinte enquete em seu site: "Como você classifica a atual geração dos jovens brasileiros?"

A pesquisa ficou no ar de 22 de abril a 3 de maio e contou com a participação de 2.232 internautas. As alternativas foram as seguintes: "Não engajada com a política e dilemas sociais", "Moderna e Comunicativa", "Dependente da família e Preconceituosa", "Viciada em Internet", "Envolvida com problemas sociais e ambientais" e "Solidária e Sonhadora".

A campeã disparada foi "Viciada em Internet", com 43,01%. De acordo com Eva Buscoff, Coordenadora de Treinamentos Internos do Nube, essa geração nasceu praticamente conectada. "Adotar esse comportamento é algo natural e necessário para o seu crescimento e aprendizado, pois todas as suas dúvidas podem ser resolvidas com apenas um
click", explica.

Em segundo lugar, com 22,72%, ficou "Não engajada com a política e dilemas sociais". Para a especialista, a atual juventude nasceu em um período econômico mais estável, muito diferente das gerações anteriores (
Baby-boomers e Geração X).

"Estamos em um momento de liberdade de expressão, principalmente com a ajuda das redes sociais. Aumentou-se a autoestima e a preocupação com suas próprias necessidades", comentou. Para Eva, o engajamento político de pais e avós está distante da prioridade da maioria dos jovens. "Não é uma alienação, e sim falta de interesse e consequente aprofundamento no tema", concluiu.

Bem próximo, em terceiro, veio "Moderna e Comunicativa", com 19,62%. Esses dois adjetivos, aliás, descrevem os nascidos na "Era Digital". De acordo com recentes estudos, quem convive com ferramentas virtuais desenvolve um sistema cognitivo diferenciado.

"A particularidade consiste justamente nessa velocidade de adaptação aos aparelhos e informações novas. Isso significa mais comunicação e interação. Enquanto estudam, os jovens leem notícias na Internet, olham o Facebook, escutam música e observam tudo a sua volta. São multitarefas!", comentou Eva.

Por fim, "Dependente da família e Preconceituosa" (5,87%), "Envolvida com problemas sociais e ambientais" (4, 44%) e "Solidária e Sonhadora. O fato do último colocado ter apenas 4,35% votos reforça a tese inicial de nossa especialista: a atual geração é mais engajada e vive um sonho de ter um mundo cada vez melhor, mesmo não se envolvendo politicamente nas mudanças sociais.


Serviço:
Pesquisa revela: maioria dos jovens descreve a atual geração como "viciada em Internet".

Sobre o Nube
Desde 1998 no mercado, o Nube oferece vagas de estágio e aprendizagem em todo o país. Também há oportunidades para trainees e formados. Possui mais de seis mil empresas clientes, 12 mil instituições de ensino conveniadas no Brasil e já colocou mais de 430 mil pessoas no mercado de trabalho. Também administra toda a parte lega e realiza o acompanhamento do estagiário e aprendiz por meio de relatórios de atividades.

Anualmente, são realizadas 8 milhões de ligações, enviados 1,8 milhão de SMS e encaminhados 620 mil candidatos. O banco de dados conta com 3,2 milhões de jovens cadastrados e todos podem concorrer às milhares de oportunidades oferecidadas mensalmente.

Para facilitar a vida dos cadastrados, foi desenvolvido um aplicativo no
Facebook para publicação das vagas. O Nube também está presente nas principais redes sociais Twitter, Google+, Orkut, Foursquare, Linkedin e Youtube. Com a TV Nube, oferece conteúdos voltados à empregabilidade, dicas de processos seletivos, currículos, formação profissional, entre outros. O cadastro é gratuito e pode ser feito no site www.nube.com.br.

Imprensa Nube
Fonte Imprensa Nube 14/05/2013 ás 20h

Compartilhe

Como você classifica a atual geração dos jovens brasileiros?