Como obter sucesso com e-commerce?

Fonte BRSA - Branding and Sales 28/04/2013 às 19h

Cristiano Mendes, gerente de marketing e vendas da KingHost indica algumas estratégias simples e essenciais para um negócio virtual rentável e bem sucedido, desde a escolha da plataforma até a entrega do produto

O comércio eletrônico vem ganhando cada vez mais relevância nas estratégias de vendas das companhias e, de acordo com uma pesquisa realizada pela Forrester no ano passado, o mercado virtual brasileiro tem o potencial de crescer mais que o dobro até 2017, sendo que em 2012 o faturamento estimado era de US$ 12,2 bilhões. Mas em meio a todas as possibilidades que o ramo oferece, surgem as dúvidas: como ser bem sucedido nessa área? Quais os pontos críticos para ter sucesso com e-commerce? Para Cristiano Mendes, gerente de marketing e vendas da KingHost, existem algumas questões básicas e fundamentais que podem impulsionar o sucesso de quem pensa em abrir uma loja online.

Segmentação de mercado

Apesar da forte presença de grandes marcas na Internet, o mercado ainda tende a se tornar cada vez mais especializado. Prova disso é o aumento constante no número de pequenas lojas online para setores segmentados. É preciso levar essa tendência em consideração na hora de estruturar qualquer negócio, sabendo ainda que ela também pode variar de acordo com o ramo a ser investido. O fato é que existem hoje comércios muito bem sucedidos que são exclusivamente online e que conseguiram justamente acompanhar o desenvolvimento dessa tendência e tirar proveito disso, da forma certa, na hora certa.

Conhecer o público-alvo

Direcionar esforços para essa área é essencial, uma vez que não basta produzir um grande número de cliques usando palavras-chave genéricas se as pessoas, ao clicar na página, não encontrarão o que procuram e vão fechá-la. O anúncio online é barato, mas se torna caro dependendo da quantidade, e não compensa se não for efetivo. Para isso, pesquisas de mercado e consumidor podem auxiliar na melhor compreensão sobre o público alvo, fundamentando a produção de campanhas segmentadas, que serão a base para a fidelização de usuários.

Investir em e-mail marketing também gera uma boa base de contatos e pode aumentar os acessos do site. Contribui na divulgação e popularização da loja, através de mecanismos como promoções e descontos especiais.

Entender e escolher a plataforma

A plataforma será a base da loja; é através dela que o criador do e-commerce dará o pontapé inicial do negócio, por isso na hora da escolha deve-se entender como ela funciona e quais as melhores maneiras de tirar proveito dela. Primeiramente, é preciso certificar-se de que ela suporta o número de acessos que terá, para assim manter a qualidade do serviço oferecido ao cliente, sem deixar de atender a demanda. Deve-se notar também se a plataforma tem uma boa opção de personalização para ser condizente aos produtos que serão vendidos. Geralmente os planos de hospedagem são separados de acordo com a quantidade de itens disponíveis para venda. Caso prefira um plano que suporte poucos acessos, o criador deve se certificar de que é possível ampliá-lo rapidamente e com facilidade caso seja necessário no futuro.

A empresa de hospedagens escolhida também deverá dar o respaldo e o suporte para eventuais sugestões, reclamações ou melhorias que forem necessárias. Um quesito importante é como será feita a integração com meios de pagamento, pois quanto mais cartões, métodos e empresas aceitar, maiores as chances de compatibilidade com os meios do usuário.

SEO/Buscas

Para aperfeiçoar as buscas e assim garantir que o site seja facilmente encontrado, o dono da plataforma de e-commerce precisa ter duas prioridades: buscar uma plataforma customizada para SEO, que já venha preparada para oferecer uma descrição detalhada do produto e uma boa indexação; e certificar-se que o usuário use esse mecanismo de forma correta e efetiva, sabendo preencher os campos e as palavras chave de forma assertiva. É interessante investir aqui, pois o resultado orgânico de busca é gratuito, possibilitando maior investimento em outras áreas do negócio.

Logística

A logística é um dos pontos mais delicados, pois pode fidelizar ou afastar o cliente. Como o negócio online que está no início ainda precisa construir sua credibilidade junto aos clientes, quanto mais claro for o prazo de entrega do produto, maior a possibilidade de fidelização desses clientes. Por isso, deve-se ter total organização do fluxo de vendas, a fim de conseguir transmitir de maneira clara todas as informações necessárias com relação à entrega do produto: em que dia será despachado, o código de rastreamento dos correios para que ele acompanhe o trajeto de sua mercadoria, previsão de entrega e até mesmo a previsão de atrasos. Uma boa opção é ter mais de um parceiro em logística, podendo assim se preparar para casuais imprevistos e utilizar o recurso de faixa de CEP, reduzindo gastos.

Outro ponto de atenção, é que a logística do envio do produto não deve ser a única preocupação nesse caso, mas também a maneira que o produto chegará e se apresentará para o cliente. A embalagem, que pode parecer um detalhe, é um fator importante, pois uma embalagem bem trabalhada indica a preocupação da empresa com a qualidade e eleva a opinião do cliente em relação ao serviço e ao negócio em si.

Sobre a KingHost (www.kinghost.com.br)

Presente no mercado desde 2005, a KingHost é a terceira maior empresa brasileira de hosting, com mais de 200 mil sites hospedados para cerca de 55 mil clientes. Ao longo de sua trajetória, a empresa implementou várias soluções inéditas no Brasil para hospedagem compartilhada, entre elas destaca-se a ativação do IPv6 para toda a sua base de clientes, protocolo que dará continuidade à Internet.

Sediada em Porto Alegre (RS), com data centers em Cotia (SP) e Curitiba (PR), a KingHost também presta serviços de streaming de áudio e vídeo e hotspots wireless, além de hospedagem compartilhada, planos específicos para desenvolvedores e projetos personalizados na área de soluções corporativas, incluindo cloud computing e servidores dedicados e semidedicados.

BRSA - Branding and Sales
Fonte BRSA - Branding and Sales 28/04/2013 ás 19h

Compartilhe

Como obter sucesso com e-commerce?