Comissões serão instaladas nesta quarta com eleição de presidentes

Fonte Agência Câmara Notícias 05/03/2013 às 9h

 

 

Arquivo/ Leonardo Prado
Décio Lima
Décio Lima vai priorizar matérias de conteúdo social relevante, como a jornada de trabalho.

As 21 comissões permanentes da Câmara serão instaladas nesta quarta-feira (6), com a eleição das Mesas Diretoras (presidente e três vice-presidentes). Na semana passada, os líderes partidários definiram a distribuição das presidências entre os partidos. A novidade deste ano é o desmembramento da Comissão de Educação e Cultura.

A distribuição dos cargos da Mesa dos colegiados segue o critério da proporcionalidade, baseada no tamanho das bancadas no início desta legislatura (fevereiro de 2011). Os partidos, no entanto, são livres para trocar as comissões. Neste ano, por exemplo, o PMDB tinha direito à presidência da Comissão de Desenvolvimento Urbano, e o PTB, à de Fiscalização Financeira e Controle. Os líderes das duas siglas fecharam um acordo e o PMDB presidirá a segunda.

CCJ
O deputado Décio Lima (PT-SC) foi indicado pelo seu partido para presidir a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), a maior da Casa, e a única onde todos os projetos são analisados. Ele disse que vai priorizar a análise de matérias de conteúdo social relevante, como a redução da jornada de trabalho. Lima falou também que vai procurar dar mais agilidade à pauta de votações.

Os candidatos a presidente são escolhidos pelos líderes partidários, após negociações dentro das legendas. Regimentalmente, eles precisam ser eleitos pelos integrantes das comissões, igualmente indicados, mas isso é apenas um ritual, já que os deputados costumam manter as preferências partidárias. Candidaturas avulsas são permitidas, mas ocorrem com pouca frequência. A votação é secreta e feita em cédula de papel.

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, o presidente e os três vices têm mandato de um ano, vedada a reeleição. Nenhum deputado pode fazer parte, como titular, de mais de uma comissão, ressalvada as de Cultura, Legislação Participativa, Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, e Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional.

Papel das comissões
Cabe às comissões permanentes discutir e votar as proposições em tramitação na Câmara. Colegiados semelhantes existem em quase todas as democracias. Nos Estados Unidos, por exemplo, a Câmara também abriga 21 comissões. Na Argentina são 45. Na França, os 577 deputados dividem-se em apenas oito comissões permanentes.

A Constituição brasileira conferiu às comissões da Câmara e do Senado a prerrogativa de substituir o Plenário na apreciação de alguns tipos de propostas, o que dá celeridade à aprovação de matérias legislativas. Deste modo, um projeto pode tramitar apenas nos colegiados, sem necessidade de exame do Plenário da Casa. Na Câmara, a prerrogativa é chamada de poder conclusivo. Esse modelo foi copiado da Constituição da Itália, a primeira a prever o mecanismo.

Eleição
Das 21 comissões, 16 serão instaladas às 10 horas. As outras cinco vão eleger a Mesa às 14 horas. No dia da eleição, haverá cédula de papel, urna e cabine para votação. Até o fechamento desta reportagem, já haviam sido confirmados os nomes de 14 deputados. Os sete restantes serão definidos até amanhã.

Agência Câmara Notícias
Fonte Agência Câmara Notícias 05/03/2013 ás 9h

Compartilhe

Comissões serão instaladas nesta quarta com eleição de presidentes