Começa reunião da Unasul sobre acordo militar entre EUA e Colômbia

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
A presidente argentina, Cristina Kirchner, abriu as discussões da reunião extraordinária da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), que ocorre em Bariloche, ratificando a necessidade de se fixar uma "doutrina uniforme" em matéria de presença militar extra-regional na América do Sul.

Cristina, que iniciou seu discurso em um tom ameno, pediu que suas palavras não sejam confundidas como uma forma de "minimizar" a gravidade do tema em questão, o acordo militar entre Estados Unidos e Colômbia, que permitirá o envio de tropas norte-americanos a um país da América do Sul.

"Hoje vamos tratar o tema das bases na República de Colômbia. Amanhã, outros países podem querer fazer o mesmo. Temos que fixar uma doutrina uniforme", afirmou a presidente ao abrir, que agradeceu a presença de seu colega colombiano, Álvaro Uribe.

Uribe não participou da última reunião do grupo, realizada no último dia 10 no Equador, país com o qual não mantém relações diplomáticas.

O fundamental, segundo Cristina, é "preservar a América do Sul como uma região de paz, onde a doutrina de unilateralidade não venha a perturbar uma região que conseguiu se manter longe de conflitos".

Proposta pela Argentina, a reunião dos 12 líderes da região tem o objetivo principal de discutir a presença de militares norte-americanos na Colômbia, o que será possível após a ratificação do tratado firmado entre os governos norte-americano e colombiano.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Começa reunião da Unasul sobre acordo militar entre EUA e Colômbia