Começa a capacitação de voluntários para a Copa das Confederações

Fonte Coordenadoria de Comunicação Integrada - CCI/DEX 29/04/2013 às 20h

Começa a capacitação de voluntários para a Copa das Confederações

Cerimônia inaugural do treinamento teve presença da imprensa local e lotou auditório da Faculdade de Tecnologia. Capacitação ocorrerá simultaneamente nas demais cidades-sede do campeonato: Fortaleza, Belo Horizonte

 

O treinamento presencial dos 7 mil inscritos no Programa Brasil Voluntário para a Copa das Confederações começou na Universidade de Brasília e nas demais cidades-sede na tarde do último sábado (27) e prosseguirá até 19 de maio, sempre aos finais de semana. Para a decana de Extensão da UnB, Thérèse Hofmann, a universidade responde ao desafio do governo federal de construir no país a cultura do voluntariado e que, para além da Copa das Confederações, abrem-se aos voluntários grandes oportunidades.

“Com a obtenção dos certificados de extensão, do TOEIC (exame que mede a habilidade do candidato em se comunicar em inglês) e do perfil e habilidades demonstradas nos treinamentos, eles (os voluntários) terão muitas chances de atuar nos grandes eventos esportivos e em outros que o Brasil sediar”, esclareceu Thérèse, que representou o reitor Ivan Camargo na condução da cerimônia de abertura do treinamento, em auditório lotado da Faculdade de Tecnologia (FT).

Fundamentos de segurança, primeiros-socorros, hospitalidade e acolhimento são alguns dos conteúdos que serão transmitidos aos voluntários. A UnB desenvolveu o material didádico e cada participante receberá certificados de extensão emitidos pela universidade. As IFES parceiras da UnB nas cidades-sede são a UFBA, UFC, UFF, UFMG, UFPE, URFPE e UFRJ. No dia 11 de maio, ocorrerá o teste TOEIC. Nos dias 25 e 26 de maio, os 70 monitores selecionados para atuar nos aeroportos das cidades-sedes serão treinados pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Confira abaixo a programação completa dos cursos.

Marcelo Jatobá/UnB Agência
Clique para ampliar

 

Os voluntários terão o papel de auxiliar o público local e internacional em áreas de fluxo como aeroportos, pontos turísticos e arredores dos estádios nas seis cidades-sede, de 15 a 30 de junho, período de realização da Copa das Confederações. Após a competição, o programa Brasil Voluntário reabre o cadastro para a Copa do Mundo. A expectativa é selecionar e treinar para o mundial cerca de 50 mil voluntários para as 12 cidades que serão sede do evento em 2014.

CERIMÔNIA - Após a execução do hino nacional, os voluntários foram saudados por Ricardo Cappelli, representante do ministro do Esporte, Aldo Rebelo; pela gerente do Programa Brasil Voluntário, Sarah Carvalho; e pelo tenente-coronel Márcio Morato Alves, do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), um dos parceiros do programa.

Ricardo Cappelli agradeceu à UnB pelo trabalho em curso e destacou o papel estratégico das universidades para qualificar com excelência os voluntários brasileiros. Capelli afirmou que a escolha do Brasil para sediar os maiores eventos esportivos do mundo é um sinal da imagem positiva que o país detém atualmente. “Contribuir para essa imagem será o maior legado da atuação de vocês”, disse. O representante do Ministério do Esporte ressaltou a confiança do governo de que os eventos brasileiros alcançarão “os melhores níveis internacionais e expressarão a pujança do Brasil como nação”.

Ao agradecer a iniciativa dos voluntários, Sarah Carvalho destacou que o papel da UnB e das demais universidades federais envolvidas na capacitação é primordial. “É um bem enorme para o país, que consagra a experiência da extensão universitária como agente mobilizadora da diversidade social, para realizações como a Copa das Confederações e os grandes eventos esportivos”, afirmou.

O tenente-coronel Márcio Morato abordou o curso sobre primeiros-socorros que seria ministrado naquele final de semana, sob a coordenação de mais quatro oficiais do CBMDF e envolvimento de 15 instrutores. “Vocês terão os melhores instrutores, os mesmos que atuam na capacitação dos bombeiros”, garantiu. Morato ressalvou que os cursos regulares têm duração de seis meses, mas que as principais técnicas de segurança e primeiros socorros seriam transmitidas.

A voluntária Dayse Coelho da Silva, 25 anos, moradora do Gama (DF), elogiou a organização do treinamento e explicou que sua inscrição foi motivada pela oportunidade de atuar nos bastidores de um grande evento e de estender sua experiência em ações sociais. “A UnB é uma grande incentivadora dos seus próprios estudantes para o exercício da solidariedade. Isso é muito positivo”, afirmou.

Foto: Emília Silberstein/UnB Agência

 
 

Coordenadoria de Comunicação Integrada - CCI/DEX
Fonte Coordenadoria de Comunicação Integrada - CCI/DEX 29/04/2013 ás 20h

Compartilhe

Começa a capacitação de voluntários para a Copa das Confederações