Comandante de rebocador libertado por piratas diz que todos estão bem

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O comandante do rebocador italiano Buccaneer, Mario Iarlori, manifestou hoje à ANSA estar "contente" por "finalmente estar livre", após permanecer quatro meses em poder de piratas da Somália.

Iarlori confirmou quer "todos os marinheiros estão bem e esperamos voltar rápido" (para a Itália, ndr.). Ontem, a Chancelaria italiana anunciou a libertação dos 16 tripulantes que estavam a bordo do rebocador, dos quais dez são italianos, um croata e cinco romenos e haviam sido sequestrados no dia 11 de abril no Golfo de Áden.

Hoje, o ministro das Relações Exteriores italiano, Franco Frattini, reafirmou a uma emissora de televisão italiana, que "não foi pago nenhum resgate: a pressão sobre os piratas foi suficiente para que recuassem".

Antes, um dos piratas havia dito que a Itália havia pagado a quantia de US$ 4 milhões pela libertação da embarcação.

Segundo o Frattini, "nos últimos três meses destacamos para a Somália a grande ajuda da Itália, sobretudo, o nosso comprometimento em continuar oferecendo: ajuda humanitária para a população, formação da polícia da Somália, cursos de treinamento para a Guarda Costeira".

"É claro que isso encorajou o primeiro-ministro somali (Omar Abdul Rashid Sharmarke) a um gesto particularmente importante, se empenhar pessoalmente para a libertação" do rebocador italiano, explicou Frattini.

Em um comunicado, o ministro da Defesa italiano, Ignazio La Russa, expressou seu "apreço e gratidão em relação às articulações da Defesa e, em particular, à Marinha e à tripulação do navio "San Giorgio", que contribuíram com um empenho silencioso e com grande profissionalismo para conseguir libertação e garantir a segurança da tripulação do Buccaneer".

Em nota, Luigi Cesaro, presidente da província de Nápoles, onde se localiza um dos maiores portos do país, disse que "a noticia da libertação dos marinheiros do Buccaneer nos enche de felicidade".

"Queremos expressar nossa satisfação, o único sentimento válido neste momento, a aqueles que viveram esta triste experiência e aos seus familiares", afirmou Cesaro.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Comandante de rebocador libertado por piratas diz que todos estão bem