Com sanções, Rússia pode aumentar importação do Brasil

Fonte ANSA 07/08/2014 às 19h
País sofre com sanções dos EUA e UE pela crise na Ucrânia

07 Agosto, 14:28•SÃO PAULO•ZBF

(ANSA) - O governo russo deve aumentar as importações de alimentos brasileiros como maneira de compensar as sanções geradas pela crise na Ucrânia e pelo mal-estar político com os Estados Unidos e a União Europeia (UE).

Representantes do Kremlin mantiveram uma reunião ontem (6) com uma delegação brasileira, de acordo com jornais nacionais, para falar de mecanismos imediatos de compra de bens agrícolas brasileiros. Em uma ligação telefônica, Putin também debateu as sanções com líderes da Bielorrussia e Cazaquistão.

As sanções impostas pela UE e pelos EUA à Rússia são as mais severas desde o fim da Guerra Fria e recaem sobre as áreas de finanças, defesa e tecnologia.

"As sanções contra a Rússia estão em vigor, criando uma forte pressão sobre a economia do país, que está desacelerando seu crescimento", disse o presidente dos EUA, Barack Obama. Em resposta, Moscou anunciou hoje (7) a suspensão de importação de matérias-primas de países que adotaram as sanções. Os itens incluem carne bovina, suína e de frango, peixes, produtos lácteos, nozes, frutas e legumes. Atualmente, a Rússia é um dos principais importadores de nações européias. Somente na compra de frutas e vegetais, Moscou desembolsa R$ 6 bilhões por ano.

Por sua vez, o premier russo, Dmitri Medvedev, comentou que Moscou também analisa vetar que aviões de companhias ocidentais sobrevoem seu território. O Brasil não fez nenhum pronunciamento de condenação às ações russas na Crimeia e nem adotou sanções. A presidente Dilma Rousseff, inclusive, se reuniu com o líder Vladimir Putin na VI Cúpula dos BRICS, ocorrida em Fortaleza, em julho. (ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 07/08/2014 ás 19h

Compartilhe

Com sanções, Rússia pode aumentar importação do Brasil