Colômbia anuncia temas que irá propor na reunião de hoje

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
A Colômbia irá propor que a reunião de chanceleres e ministros da Defesa da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), que ocorre hoje, aborde questões relativas ao "narcotráfico, terrorismo e cooperação com terceiros países".

"É preciso discutir os temas da presença do terrorismo na região, a compra de armas e acordos de cooperação com terceiros países, o narcotráfico. Todos os temas", afirmou o ministro colombiano das Relações Exteriores, Jaime Bermúdez.

A reunião extraordinária dos ministros da Unasul será realizada em Quito, entre as entre 9h e 18h locais (11h e 20h em Brasília) desta terça-feira. O objetivo do encontro é definir parâmetros para que os governos da região troquem informações sobre estratégias de defesa e ações militares, incluindo compras de equipamentos.

"A Colômbia é um país que considera que seus inimigos são o narcotráfico e o terrorismo. Por isto, pede cooperação internacional, sem ambiguidades", disse o chanceler colombiano, referindo-se às críticas feitas ao seu país diante da assinatura de um acordo militar com os Estados Unidos.

O tratado, que terá vigência de dez anos, permitirá o envio de um contingente de até 1.400 soldados norte-americanos para operarem em sete bases colombianas. Bogotá defende que o convênio é necessário para combater a violência e o tráfico de drogas.

"O que nós queremos é cooperação eficaz com todos e com cada um dos países, não só com os Estados Unidos", ratificou Bermúdez.

No último dia 28, os presidentes da Unasul se reuniram em Bariloche, na Argentina, para discutir o acordo com o mandatário colombiano, Álvaro Uribe, que se negou a apresentar detalhes do convênio. Na ocasião, Uribe sugeriu a extensão dos debates a todos os demais temas que envolvem a segurança da região.

O encontro em Bariloche foi proposto pela Argentina após o presidente colombiano não ter comparecido à cúpula oficial do bloco realizada em 10 de agosto no Equador (país que assumiu naquele dia a presidência rotativa da Unasul).

Ontem, em encontro prévio, os vice-ministros da Unasul chegaram a um consenso verbal de que todos os acordos militares com países de fora da América do Sul devem ser objeto de debate do bloco sul-americano.

Outro ponto que deverá estar nas discussões de hoje serão as verificações propostas pelo presidente peruano, Alan García, em Bariloche. Na ocasião, o mandatário pediu que o Conselho Sul-Americano de Defesa inspecione bases militares instaladas na região.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Colômbia anuncia temas que irá propor na reunião de hoje