CNPq e academia oferecem bolsas para estrangeiros no Brasil

Fonte Ascom do CNPq 03/05/2013 às 17h
 
 
Os jovens pesquisadores estrangeiros provenientes de países em desenvolvimento interessados em cursar parte de sua formação no Brasil podem efetuar inscrições na Chamada Pública 03/2013. O edital oferece 30 bolsas na modalidade Doutorado Sanduíche, 20 em Doutorado Pleno e dez em Pós-Doutorado.

 

As áreas de interesse que terão propostas aprovadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) e pela Academia para o Mundo em Desenvolvimento (TWAS, na sigla em inglês) serão ciências agrárias; ciências biológicas; medicina e ciências da saúde; química; engenharias; matemática e probabilidade e estatística; ciência da computação; física; astronomia e geociências; e oceanografia.

No geral, a academia financiará despesas como custeio de passagens e auxílios com visto e instalação, e o CNPq será responsável pela mensalidade. Há outros instrumentos, mas o candidato deve ficar atento às especificidades dos recursos financeiros e itens pagos para cada modalidade.

O idioma de ensino dos cursos no Brasil é o português, mas existe a possibilidade de que instituições de pesquisa exijam determinado nível de proficiência em outras línguas para permitir a continuidade do curso. Para os candidatos aprovados para doutorado pleno e doutorado sanduíche, a introdução ao curso deve ser planejada para o início do semestre acadêmico nas instituições brasileiras.

Doutorado Pleno – A bolsa é destinada aos pesquisadores que não têm diploma de doutorado e desejam cursar um programa de pós-graduação brasileiro avaliado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC) como nota 5, 6 ou 7. A duração máxima é de 48 meses.

Doutorado Sanduíche – Bolsa destinada a pesquisadores que já estão matriculados em um curso de doutorado no país de origem há um ano e desejam obter experiência internacional em um programa de pós-graduação brasileiro avaliado pela Capes como 5, 6 ou 7. O período da bolsa varia entre seis e 12 meses.

Pós-Doutorado – Para pesquisadores estabelecidos e empregados no país de origem, que desejem realizar pesquisa em um programa de pós-graduação brasileiro avaliado pela Capes como 5, 6 ou 7. A duração também é de seis a 12 meses.

Acesse a Chamada 03/2013 - CNPq-TWAS 2013.

 

 

Ascom do CNPq
Fonte Ascom do CNPq 03/05/2013 ás 17h

Compartilhe

CNPq e academia oferecem bolsas para estrangeiros no Brasil