CMN não vota reajuste do preço mínimo do café

Fonte Agência Brasil 01/05/2013 às 10h

Brasília - Aguardado por produtores rurais, o anúncio da elevação do preço mínimo do café não ocorreu ontem (30) como previsto. Após duas reuniões na mesma semana, o Conselho Monetário Nacional (CMN) não votou o reajuste. O Ministério da Fazenda não informou se o tema chegou a entrar na pauta da reunião desta terça-feira e orientou a imprensa a procurar o Ministério da Agricultura. Procurada, a assessoria de imprensa do órgão disse não ter informações a respeito.

O setor cafeeiro atravessa uma crise de preços. Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), no primeiro trimestre deste ano o preço médio da saca recuou 28,97% em comparação com os três primeiros meses do ano passado.

Atualmente, o preço mínimo da saca de café arábica está em R$ 261,69 e o da saca de café robusta, em R$ 156,57. Os produtores reivindicam que o arábica suba para R$ 340 e que o robusta fique em R$ 180. Como parte do preço mínimo é financiada pelo governo, a elevação ajudaria os cafeicultores a segurarem os estoques e não soltarem o café imediatamente no mercado.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 01/05/2013 ás 10h

Compartilhe

CMN não vota reajuste do preço mínimo do café