CMN amplia acesso de instituições não bancárias a linha de socorro do Banco Central

Fonte Agência Brasil 28/02/2013 às 19h

Brasília – Instituições não bancárias como corretoras, financeiras, cooperativas de crédito e distribuidoras poderão contrair crédito do Banco Central (BC) para cobrir eventuais rombos de caixa por um dia útil. O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou as instituições não bancárias a ter acesso à linha de redesconto overnight, quando a instituição pega o dinheiro em um dia e devolve para o BC no dia seguinte.

As linhas de redesconto são criadas para socorrer temporariamente instituições financeiras que não têm dinheiro para cobrir as necessidades de caixa. Os bancos têm direito a três tipos de linhas de redesconto: intraday (quando o banco pega dinheiro emprestado e devolve ao Banco Central no mesmo dia), de um dia útil (overnight) e 15 dias. As instituições não bancárias, no entanto, só podiam fazer operações do tipo intraday.

De acordo com o diretor de Administração do BC, Altamir Lopes, o acesso à linha de liquidez foi estendido para dar mais igualdade de competição entre as instituições financeiras. “Queremos eliminar as assimetrias no sistema financeiro”, disse. Ele ressaltou que o uso de linhas de redesconto não é comum. “O volume não é significativo. A linha de liquidez é só um mecanismo de socorro temporário”, explicou.

Além disso, a mudança, segundo ele, traz mais liquidez (facilidade de negociação) aos títulos do Tesouro Nacional. Isso porque as instituições financeiras, ao recorrerem à linha de redesconto, são obrigadas a deixar títulos públicos como garantia no Banco Central. No caso das instituições não bancárias, esses papéis agora podem ser rolados por um dia útil.

Na semana passada, o Banco Central reduziu os juros da linha de redesconto. Para as operações de um dia, a taxa caiu de Selic (juros básicos) mais 6% ao ano para Selic mais 1% ao ano. Os juros das operações de 15 dias caíram de Selic mais 14% ao ano para Selic mais 4% ao ano. As operações intraday não têm juros.

 

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 28/02/2013 ás 19h

Compartilhe

CMN amplia acesso de instituições não bancárias a linha de socorro do Banco Central