Cirurgia para aperfeiçoar as orelhas e a autoestima

Fonte Estilo Press 02/04/2013 às 9h

A otoplastia corrige as “orelhas de abano” ou “orelhas de Dumbo” tanto de crianças como de adultos.

Há pequenos defeitos no corpo que incomodam desde criança, e a deformação nas orelhas é uma das queixas mais frequentes. O ser humano é vaidoso e a estética da beleza é tida como fundamental para melhorar a autoestima da pessoa, por isso cada vez mais cresce o interesse por cirurgias diversas como prótese de mama ou do bumbum (o famoso silicone), redução do estômago, entre outros. Alguns dos procedimentos cirúrgicos são feitos por necessidade, outros são puramente estéticos.

Mas a cirurgia de orelhas, além de estética, possui, na maioria das vezes, um peso psicológico. Os famosos casos de brincadeiras com as“orelhas de abano” ou “orelhas de Dumbo” estão espalhadas pelas ruas, e nas escolas acabam se tornando um marco negativo na vida das crianças, que passam a sofrer com a zombaria dos demais colegas.

Mas, como para quase todos os defeitinhos do corpo há uma solução. A otoplastia é a cirurgia plástica que corrige as alterações visando a formar a anti-hélice e diminuir a distância entre a face posterior da orelha e couro cabeludo.“A idade ideal para fazer a cirurgia de correção do abano é de 5 a 7 anos,período em que a orelha já está totalmente formada e quase igual ao tamanho daquela do adulto. Além do mais, por se tratar de um período pré-escolar, nessa fase começam os problemas de ordem psicológica,”, afirma o diretor do Centro Nacional de Cirurgia Plástica, Arnaldo Korn.

A cirurgia demora entre 90 a 120 minutos, sem contar com toda a preparação do paciente para a anestesia e a recuperação no pós-operatório. E não é preciso ter medo, os riscos que se corre são os mesmos que podem acontecer em qualquer acidente de trânsito ou de simplesmente atravessar a rua. No caso de crianças, a anestesia é geral, enquanto que nos adultos é apenas local, porém, ele poderá escolher se quer ser sedado ou não.

O resultado completo aparece depois de 12 semanas, mas 80% dele já pode ser visto assim que o curativo for retirado, depois de oito dias. O diretor explica que nos primeiros dias é colocada uma touca para evitar traumatismos locais, principalmente nas crianças, e que em alguns casos, os médicos recomendam o uso de faixas como as usadas em ballet ou tênis. Quanto à cicatriz, não há problemas. “A cicatriz desta cirurgia é praticamente invisível, por localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e o crânio. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar quase imperceptível.”, conta Arnaldo Korn.

No período pré-operatório, o paciente deve comunicar o médico se está com gripe ou infecções, manter jejum de 8 a 12 horas e lavar os cabelos, enquanto no pós-operatório deve-se evitar o sol, friagem e vento por um tempo de 10 dias, alimentação à base de proteínas (carnes, ovos e leite) e vitaminas (frutas), e claro obedecer à prescrição médica. Depois da cirurgia o resultado é definitivo e não haverá hipótese da orelha voltar a ser como era.

Se você quer “se livrar” das orelhas de abano, mas não tem como pagar pela cirurgia, a dica é que muitos especialistas trabalham com empresas que prestam serviços de assessoria administrativa e financeira, que auxiliam o pagamento do procedimento em parcelas, como no Centro Nacional. Mais informações no site: www.plasticaparcelada.com.br

Estilo Press
Fonte Estilo Press 02/04/2013 ás 9h

Compartilhe

Cirurgia para aperfeiçoar as orelhas e a autoestima