CIRCUITO BANCO DO BRASIL CHALLENGER: Lipe e Beto Pitta só têm boas histórias para contar de Campo Grande (MS)

Fonte Assessoria de Comunicação - CBV 15/05/2013 às 10h

 

Foto da notícia

O cearense Lipe e o carioca Beto Pitta em ação

 

RIO DE JANEIRO, 15.05.2013 – Das quatro etapas Challenger do Circuito Banco do Brasil no ano passado, o cearense Lipe e o carioca Beto Pitta venceram duas – uma delas, em Campo Grande (MS). Nesta semana, eles retornam à capital sul-matogrossense com outras boas histórias para contar. A cidade que traz sorte à dupla sediará, de SEXTA-FEIRA (17.07) a DOMINGO (19.05), o primeiro Challenger de 2013, que habitualmente acontece em paralelo ao Circuito Mundial.

Lipe comentou que o parceiro Beto Pitta, com quem joga desde 2007 (só ficaram separados entre o fim de 2009 e o meio de 2011), lembrou-se outro dia da felicidade que eles têm em jogar em Campo Grande (MS), afirmando que “estamos voltando para a cidade que costuma nos dar sorte, onde tudo começou”. Realmente, a parceria conquistou grandes resultados por lá, como recorda o próprio Lipe:

“Não conquistamos apenas nosso primeiro título lá, no ano passado. Foi em Campo Grande também que, em 2007, avançamos pela primeira vez do torneio qualifying e, em 2008, fizemos nossa primeira semifinal de Open, conquistando, em seguida, nosso primeiro pódio, com o terceiro lugar. Sem falar que se trata de uma cidade muito agradável, onde somos sempre muito bem acolhidos.”

A conquista do Circuito Banco do Brasil Open, principal competição do vôlei de praia brasileiro, ainda não veio. Passou bem perto por duas vezes, quando Lipe e Beto Pitta chegaram à final, mas acabaram ficando com o vice – em Camaçari (BA), na temporada 2008, e em Belém (PA), em 2009. No entanto, os atletas têm dado cada vez mais importância às etapas Challenger.

“Com o novo sistema de seleções, com os melhores atletas do Brasil sendo convocados, e vale aqui elogios ao trabalho da Letícia Pessoa, o Challenger, hoje, é praticamente um Open, um estímulo para continuarmos treinando e jogando. O nível da competição é muito alto, é um gás a mais para os jogadores. Sem falar que serve como uma pré-temporada para a edição seguinte do Circuito”, analisou Lipe.

Beto Pitta reforça as palavras do companheiro. Segundo ele, a cada ano que passa é mais prazeroso jogar o Circuito Banco do Brasil Challenger.

“São quatro etapas, uma a cada mês, entre as duas temporadas do Open. Ou seja: além de ser uma competição de alto nível técnico, nos mantém em atividade. E acho que tem tudo para aumentar ainda mais a dificuldade, pela qualidade das duplas na disputa”, disse Beto Pitta, que, assim como Lipe, recuperou-se recentemente de uma lesão – Beto teve um estiramento no peitoral direito, enquanto Lipe sofreu um estiramento no abdomen.

Briga pelo título em Campo Grande começa na sexta
A etapa na capital sul-matogrossense será disputada na arena montada no Parque das Nações Indígenas por um total de 57 duplas, sendo 35 masculinas e 22 femininas. O primeiro dia de jogos, na SEXTA-FEIRA (17.05), é reservado ao qualifying, que definirá as últimas quatro duplas classificadas em cada naipe. O torneio principal começa no SÁBADO (18.05), com 12 parcerias masculinas e 10 femininas em ação. Os campeões serão conhecidos no domingo.

Entre os homens, serão 27 duplas partindo do qualifying: Bernat/Ânderson Melo (RJ), Luciano/Jorge (ES/PB), Felipe Cavazin/Brian (PR/SC), Luccas Lima/Álvaro Andrade (SP/SE), Bernardo Lima/Ramon Gomes (CE/RJ), Oscar/Marcus (RJ), Carlos/Léo Vieira (GO/DF), Lucas/Jefferson (MG/DF), Renatão/Gilmário (PB), Miguel/Alex (MS), Allison/Gustavo (SC/RJ), Victor Palis/Carlos Luciano (RJ), Diogo Abreu/Itamar (GO/DF), Guto/Marcos Cabral (SP/RJ), Eduardo/Vinícius (RJ), Márcio Araújo/João Paulo (CE), Keko/Nelsinho (SC), Paulo Amado/Lobeira (DF), Saymin/Fábio (MS/CE), Márcio/Maykon (MS), Maurício Dantas/Marcinho (MS), Léo/Renato (PB/RJ), Alex/Thayan (SC/RJ), Renan Gustavo/Nilton (RO), Andrei/Jojô (SE) e Marquinho/Índio (ES).

As quatro duplas que avançarem se juntarão no torneio principal as oito pré-classificadas, formadas por Bruno/Fernandão (AM/ES), Léo/Daniel Souza (RJ), Ícaro/Rodrigo Saunders (PB/CE), Lipe/Beto Pitta (CE/RJ), Luizão/Rhuan Ferramenta (AM/RJ), Tocantins/Jô (TO/PB), Harley/Benjamin (DF/MS) e Fábio Luiz/Márcio Gaudie (ES/RJ).

Já o torneio qualifying feminino contará com 16 duplas. São elas: Amanda/Michelle (RJ), Evelyn/Pauline (DF/RJ), Neide/Ângela (AL/DF), Rafaela/Luiza Amélia (PA/CE), Mayara/Gabby (CE/RJ), Carol/Haissa (RJ/PR), Sandressa/Fabrine (AL/BA), Black/Mayana (BA/TO), Rosimeire Lima/Fernanda Nunes (AL/RJ), Fabíola/Rachel (DF/RJ), Karine/Carol Horta (CE), Renata Capriata/Piluca (MS/SC), Priscila/Bárbara Ferreira (RJ), Jaqueline/Magda (MS), Ana Maria/Bia (DF) e Vivian/Pri Lima (PA/RJ).

Da mesma forma, as quatro melhores se classificam para o torneio principal e se juntam a Érica Freitas/Michelle (MG/DF), Val/Thaís (RJ), Izabel/Thati (PA/PB), Josi/Raquel (SC/RJ), Naiana/Luciana (CE) e Bruna/Natasha Valente (PB/RJ).

Vale ressaltar que todos os jogos disputados na quadra central serão transmitidos ao vivo pelo site da Confederação Brasileira de Voleibol, no link http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/aovivo.asp. Usuários de Iphones, Ipads e Ipods poderão acompanhar a competição através do aplicativo da CBV, disponível para download no link http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/app.asp.

CREDENCIAMENTO DE IMPRENSA:
O credenciamento para a etapa de Campo Grande do Circuito Banco do Brasil Challenger acontecerá na sala de imprensa da arena da competição. Entre SEXTA-FEIRA (17.05) e DOMINGO (19.05), os jornalistas deverão comparecer identificados com o crachá funcional de seus veículos de comunicação ou com uma carta de credenciamento do mesmo, assinada pelo editor ou chefe de reportagem. O assessor de imprensa Erich Onida (21 8419-4240) realizará o credenciamento.

Assessoria de Comunicação - CBV
Fonte Assessoria de Comunicação - CBV 15/05/2013 ás 10h

Compartilhe

CIRCUITO BANCO DO BRASIL CHALLENGER: Lipe e Beto Pitta só têm boas histórias para contar de Campo Grande (MS)