Cia Nata faz quatro apresentações de "Siré Obá" no Teatro de Arena (SP)

Fonte FUNARTE 30/03/2013 às 17h

Espetáculo contemplado pelo Prêmio Braskem de Teatro viaja a São Paulo para encerrar a mostra Nova Dramaturgia da Melanina Acentuada

Sire
'Siré Obá, a Festa do Rei' se apresenta em São Paulo. Foto: divulgação

Entre os dias 28 e 31 de março de 2013 (de quinta a domingo), a companhia Nata – Núcleo Afro-brasileiro de Teatro de Alagoinhas (Bahia), estará na cidade de São Paulo para uma curtíssima temporada, de apenas quatro apresentações, de um de seus mais recentes espetáculos autorais: Siré Obá, a Festa do Rei. A vinda do grupo foi viabilizada pela mostra Nova Dramaturgia da Melanina Acentuada, que desde novembro exibe, investiga e debate a criação de autores teatrais negros, brasileiros e contemporâneos. A mostra, contemplada por edital de ocupação da Funarte em 2012, tem sede no Teatro de Arena Eugênio Kusnet e se encerra em 31 de março.

Siré Obá, a Festa do Rei tem como alicerces o teatro físico-ritual e a pesquisa cênica de “ativação do movimento ancestral”. Criado e dirigido pela pesquisadora e filha de mãe de santo Fernanda Júlia, em colaboração com Thiago Romero e com a Cia Nata, o espetáculo é um convite à celebração das divindades africanas que compõem o universo Yorubá. Desde a sua primeira temporada, em 2009, o trabalho recebeu três indicações ao Prêmio Braskem de Teatro: Melhor Espetáculo, Revelação (para a direção de Fernanda Júlia) e Especial (pela direção musical de Jarbas Biittencourt), categoria da qual saiu vencedor.

Natural de Alagoinhas e formada em Direção Teatral na Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Fernanda Júlia é pesquisadora da cultura Yorubá e fundadora da Cia Nata. A diretora participou do ciclo de palestras-debates da Nova Dramaturgia da Melanina Acentuada, no Arena, dia 27 de março, com o tema O Estereótipo do Personagem Negro na Dramaturgia Brasileira.

Em Siré Obá, descrito pelo grupo como um “espetáculo-festa”, a Cia Nata, sob a inspiração dos orikis (poesias em exaltação aos orixás), usa o teatro, a dança afro, a música e o lirismo para mostrar a beleza e a filosofia do culto aos Orixás, “desmitificando preconceitos e combatendo a intolerância religiosa”. O espetáculo funde religião e arte ao trilhar a sequência das músicas cantadas e tocadas para os Orixás nos rituais públicos do Candomblé.

Depois das apresentações em São Paulo, a peça segue para Curitiba (PR), para participar da Mostra Baiana do Festival de Teatro de Curitiba.

Sobre a Cia Nata – O Núcleo Afro-brasileiro de Teatro foi fundado em 1998, na cidade de Alagoinhas (Bahia), e vem realizando espetáculos e atividades culturais que discutem, divulgam e valorizam a cultura afrodescendente. Seus projetos possuem como eixo norteador a história, cultura e religiosidade afro-brasileira e têm como objetivo a desmitificação de preconceitos que povoam histórica e culturalmente o imaginário coletivo da sociedade, resultado de um processo de colonização e racismo. Entre os espetáculos do Nata destacam-se: Senzalas, A Eleição, Ogum – Deus e Homem e Pavio Curto.

Mostra Nova Dramaturgia da Melanina Acentuada
Contemplada pelo Edital de Ocupação do Teatro de Arena Eugênio Kusnet. Rua Dr. Teodoro Baima, 94, Vila Buarque, São Paulo. Tel. (11) 3259-6409

Espetáculo: Siré Obá, a Festa do Rei
De 28 a 31 de março | Quinta a domingo, das 20h às 21h

Texto: Fernanda Júlia, Thiago Romero e Cia de Teatro Nata | Direção: Fernanda Júlia | Codireção: Thiago Romero | Assistência de direção: Sanara Rocha | Elenco: Daniel Arcades, Fabíola Júlia, Silano, Guilherme Silva, Marcelo Oliveira, Vânia Santana e a yalorixá Roselina Barbosa | Músicos: Thiago Romero, Sanara Rocha, Deilton José, Cosme Lucian | Cenário, figurino, maquiagem e programação visual: Thiago Romero | Iluminação: Fernanda Paquelet e Nando Zâmbia | Redesenho de luz e operação: Luiz Guimarães | Direção musical: Jarbas Bittencourt | Assistente de direção musical: Jandiara Barreto | Preparação vocal: Marcelo Jardim | Preparação corporal e orientação coreográfica: Marilza Oliveira | Cenotécnico: Tárcio Pinheiro | Vídeos de divulgação: Thiago Gomes | Produção: Kalik Produções (Susan Kalik)

Recomendação etária: livre | Ingressos: R$20 (meia: R$10). Bilheteria abre uma hora antes do espetáculo – um ingresso por pessoa.

FUNARTE
Fonte FUNARTE 30/03/2013 ás 17h

Compartilhe

Cia Nata faz quatro apresentações de "Siré Obá" no Teatro de Arena (SP)