Chuvas podem afetar processo eleitoral

Fonte Ansa Flash. 26/11/2009 às 12h

As fortes chuvas e inundações que já fizeram quase cinco mil pessoas abandonarem suas casas no Uruguai podem atrapalhar o segundo turno das eleições presidenciais do país, marcado para o próximo domingo.

O presidente da Corte Eleitoral uruguaia, Carlos Urruty, informou que até agora 15 zonas eleitorais urbanas tiveram que ser transferidas por estarem em locais inundados.

As mudanças podem dificultar o acesso da população às urnas, já que cada pessoa só tem autorização para votar na zona eleitoral urbana em que está inscrita.

O novo presidente será conhecido após a disputa entre o candidato governista e favorito nas pesquisas, José Mujica, da coalizão Frente Ampla, e o conservador Luis Lacalle, do Partido Nacional.

Com as chuvas dos últimos dias, 4.802 uruguaios foram retirados de suas casas. Os departamentos (estados) mais atingidos foram os de Artigas (2.000) e Salto (1.500), no norte do país. Também foram afetados Paysandú, Tacuarembó, Soriano, Mercedes, Cerro Largo e Durazno. Em Salto, três pessoas morreram arrastadas pelas águas.

O mau tempo também atingiu o sul do Brasil e três províncias da Argentina. No total, 22 mil pessoas foram evacuadas e 14 morreram em toda a região.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 26/11/2009 ás 12h

Compartilhe

Chuvas podem afetar processo eleitoral