Chanceler argentino nega mudança de postura com Papa

Fonte Ansa flash 22/03/2013 às 18h

O ministro disse que o mais importante é que "existe um papa latino-americano, argentino"

BUENOS AIRES, 22 MAR (ANSA) - O chanceler da Argentina, Héctor Timerman, negou que os elogios feitos recentemente ao papa Francisco signifiquem uma mudança de postura diante do que a oposição julgou como uma reação inicial "fria" após sua nomeação.

"Nunca mudamos de postura com relação ao Papa. Nos parecia que precisávamos participar de algo que é um grande orgulho para os argentinos e uma grande emoção para nós que somos fieis", disse.

Ainda segundo o ministro, "muitas pessoas querem classificar a oposição como bons ou maus. Este não é o cerne da discussão. O principal é que existe um papa latino-americano, argentino, que pela primeira vez na história do cristianismo vamos ver alguém da América Latina sentado no trono de São Pedro".

Timerman também negou que o embaixador argentino no Vaticano, Juan Pablo Cafiero, tenha "agido" contra Jorge Mario Bergoglio no conclave. "Eu achava ter visto todas as canalhices possíveis no jornalismo e na política argentina. Mas todos os dias meu assombro aumenta", afirmou.

Desde a eleição do Papa, a imprensa argentina e internacional têm destacado pontos de tensão na relação entre o religioso e o governo de Cristina Kirchner, como discordâncias sobre o casamento gay.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 22/03/2013 ás 18h

Compartilhe

Chanceler argentino nega mudança de postura com Papa