Cesare Battisti espera decisão do STF com expectativa, diz militante

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O ex-militante italiano Cesare Battisti, detido no Brasil desde 2007 e condenado à prisão perpétua em seu país, espera com "expectativa" a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que amanhã analisará o seu caso.

Em entrevista à ANSA, Rosa Fonseca, que integra o grupo de apoio a Battisti, afirmou que "ele está mais animado, com expectativa positiva, esperando que o STF faça justiça".

O italiano, ex-membro da organização Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), está preso na penitenciária da Papuda, em Brasília, onde aguarda julgamento do STF, em um dos processos mais "esperados e acompanhados pela imprensa nos últimos anos", segundo disse à ANSA uma fonte do Supremo.

A Itália, por sua vez, aguarda decisão sobre o pedido de extradição do ex-ativista de esquerda, que é condenado pela Justiça italiana por quatro homicídios. Em janeiro passado, o ministro da Justiça brasileiro, Tarso Genro, concedeu a ele status de refugiado político, o que gerou certa tensão nas relações diplomáticas na ocasião.

Ontem, o ex-militante do PAC se reuniu com o grupo que o apoia. Estiveram presentes a ex-prefeita de Fortaleza, Ceará, Maria Luiza Fontenele e a deputada Erika Kokay (PT).

"Foi um encontro de cerca de duas horas, ele disse estar ansioso pelo julgamento", disse Fonseca, que não participou da reunião. A ativista declarou ainda que o grupo espera se encontrar hoje o presidente do Supremo, Gilmar Mendes.

"Ele [Mendes] prometeu que vai nos receber em Brasília", contou a militante sobre um pedido feito no último mês, quando o ministro visitou Fortaleza.

"Queremos dizer ao ministro Mendes que é inadmissível que no Brasil ainda existam presos políticos, como Cesare Battisti, após 30 anos da Lei da Anistia", ressaltou. "Nesta terça-feira vamos montar um acampamento em frente ao STF e faremos vigília pelo tempo que durar o julgamento", completou.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Cesare Battisti espera decisão do STF com expectativa, diz militante