Cemaden recebe propostas de locais para pluviômetros até sábado

Fonte Ascom do MCTI 27/03/2013 às 10h

Termina no sábado (30) o prazo para entidades indicarem locais para instalação de pluviômetros automáticos no seu município. A medida para acompanhamento das chuvas dá continuidade à licitação para compra e colocação desses equipamentos realizada pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden/MCTI), e se restringe às cidades previamente definidas pela instituição.

 

O projeto Pluviômetros Automáticos tem como objetivo ampliar a rede de monitoramento pluviométrico no Brasil com 1.500 unidades desse tipo. Insere-se no esforço do governo federal de para melhorar a previsão de desastres naturais e reduzir os danos socioeconômicos e ambientais. A aquisição de novos equipamentos e a importância da cooperação federativa para enfrentar o problema foram tema de reunião no Encontro Nacional com Novos Prefeitos e Prefeitas, no fim de janeiro.

Caberá à entidade parceira será oferecer o local para o equipamento, permitir acesso para manutenção (a cargo do Cemaden), zelar pela conservação do aparelho e comunicar eventuais problemas. Em conjunto com órgãos governamentais, essas organizações formarão uma rede nacional de colaboração para redução de desastres. As propostas são recebidas pelo site do centro nacional, onde há perguntas e respostas para esclarecimento de dúvidas.

“Temos participado de reuniões em todos os estados, em parceria com o Cenad [Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres], para essa articulação”, conta o diretor do Cemaden, Agostinho Tadashi Ogura. “As comunidades querem participar, monitorar a chuva em conjunto, em vez de só receber o alerta. Sentimos que os municípios já ansiavam por isso.” Assim, conclui, a mobilização e a educação em gestão de risco caminham juntas.

O dirigente também destaca o aumento da precisão a partir do cruzamento dos dados com a percepção e a avaliação dos moradores. “Eles podem ver que em determinados bairros está chovendo muito mais que nos pontos de medição”, exemplifica.

Como funciona

O pluviômetro é um aparelho meteorológico usado para recolher e medir, em milímetros, a quantidade de chuva precipitada durante um determinado tempo em um local. Os equipamentos automáticos dispensam interferência humana para o envio de dados e funcionam sem energia elétrica. É necessário escolher locais descobertos e sem obstáculos (árvores, prédios altos etc.) que possam interferir na quantidade de água captada.

Podem ser parceiras da iniciativa instituições de qualquer natureza: coordenadorias municipais ou estaduais de defesa civil, prefeituras ou governos estaduais e suas secretarias, escolas e universidades, empresas públicas e privadas, organizações não governamentais, institutos de pesquisa etc.

Também está aberto o cadastramento de entidades no projeto Pluviômetros nas Comunidades, que contará com 1.100 equipamentos do tipo semiautomático.

Ascom do MCTI
Fonte Ascom do MCTI 27/03/2013 ás 10h

Compartilhe

Cemaden recebe propostas de locais para pluviômetros até sábado