Candidato à presidência espera que popularidade de Lula seja repassada a Dilma

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O candidato à presidência do Uruguai pela coalizão governista Frente Ampla, senador José Mujica, deejou hoje que a popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja repassada à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

"Oxalá que a popularidade de Lula seja trasladada a ela", disse Mujica à ANSA, referindo-se à pré-candidata do Partido dos Trabalhadores às eleições de 2010.

O senador está em Brasília, onde se reuniu esta manhã com o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. Também está previsto para Mujica participar de um jantar na noite de hoje com dirigentes do PT e de uma reunião com Lula amanhã.

Na Embaixada do Uruguai em Brasília, o candidato da Frente Ampla informou que possivelmente encontrará Dilma no evento desta noite, e que a ministra deve visitar o Uruguai em breve.

"Dilma é uma companheira de "lenda"", comentou Mujica, utilizando o termo comum no Uruguai para aludir à luta armada, já que a ministra foi militante durante a década de 1960, e ele, ex-guerrilheiro do Movimento de Liberação Nacional, conhecido como Tupamaros (organização que afrontava a ditadura uruguaia, 1973-1985).

Atualmente o movimento compõe a maior parte da Frente Ampla, legenda do atual presidente do país, Tabaré Vázquez.

O candidato uruguaio falou ainda da importância do Mercosul (bloco econômico formado atualmente por Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai) e também do Brasil, que é o principal destino das exportações de seu país.

Segundo o ex-guerrilheiro, é muito importante para o Uruguai estreitar relações com o Brasil, sendo que uma das prioridades é a questão da interconexão energética.

Ontem, ele já havia declarado que "o Brasil é o líder natural do Mercosul, e tem muita experiência nos temas e problemas da região, além de ser o principal cliente para nossas exportações".

Danilo Astori, companheiro de chapa de Mujica e ex-ministro da Economia, que o acompanha na viagem, afirmou que se a Frente Ampla vencer as eleições uruguaias de 25 de outubro, a futura política econômica será caracterizada pela moderação, previsibilidade e confiabilidade.

A delegação da Frente Ampla ficará no Brasil até esta quinta-feira, quando voltará à capital uruguaia, Montevidéu.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Candidato à presidência espera que popularidade de Lula seja repassada a Dilma