Brasileiros juniores se destacam no cenário internacional

Fonte Brasil 2016 / Ministério do Esporte 09/08/2014 às 11h
Remo
O brasileiro Uncas Tales já está entre os 12 melhores remadores do mundo até 18 anos. O atleta do Botafogo (RJ) garantiu presença na semifinal A/B do Single Skiff Masculino com o terceiro lugar nas quartas de final do Campeonato Mundial Júnior, nesta sexta-feira (8), em Hamburgo, na Alemanha. Ele volta a competir no sábado (9), às 12h49 (7h49 de Brasília), contra barcos da Alemanha, Canadá, Rússia, Áustria e Tunísia, por uma das três vagas na disputa de medalhas.

No Dois Sem, os gaúchos Alef Fontoura e David Boeira ficaram em sexto (7m13s13) nas quartas de final e remam a semifinal C/D, às 9h05 (4h05), contra lituanos, italianos, chilenos, búlgaros e croatas. A vitória foi da Grécia (6m56s25), com França (6m56s56) e África do Sul (7m01s57) conseguindo as outras duas vagas, à frente da Itália (7m08s95).

Pentatlo Moderno
A União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM) homologou o novo recorde mundial de série de tiro da categoria Júnior do Pentatlo Moderno ao brasileiro William Muinhos, 21 anos.

No Mundial Júnior deste ano, em maio, na Polônia, o pentatleta fez os cinco acertos no alvo de uma das quatro séries do evento combinado de tiro a laser e corrida da disputa em apenas 7s47. A marca anterior, de 8s, já era do carioca e havia sido conquistada no Mundial Júnior do ano passado, na Hungria.

Com o novo tempo, o brasileiro fica apenas 0s21 atrás do mesmo recorde na categoria Sênior, que é do mexicano Ricardo Vera (7s26). William se diz feliz por ver seu nome como “o mais rápido do gatilho na categoria”.

“Quando eu vi no computador que tinha feito um tempo menor que o anterior já sai vibrando e muito feliz com o feito. Quando o locutor anunciou e a arquibancada me aplaudiu foi algo magnífico”, lembra o brasileiro, referindo-se ao momento da conquista na Polônia.

Judô
Depois de dois dias de treinos no maior dojô (centro de treinamento) do mundo, no Centro Olímpico do Japão, os jovens judocas brasileiros Layana Colman e José Basile buscam na tradição japonesa a inspiração para chegar aos Jogos Olímpicos da Juventude Nanquim 2014 prontos para brilhar na competição.

O centro de judô do Comitê Olímpico do Japão possui uma área de 1,804m2 e seis espaços oficiais de luta. O tatame é revestido de um material que previne contusões por quedas durante os treinamentos. Além disso, entre outras tecnologias, câmeras espalhadas pela instalação permitem a análise de imagens dos movimentos dos atletas.

“Assim que abriu a porta, a primeira sensação foi a de ter realizado um sonho, que é ter vindo para o Japão, o berço do judô. Ainda mais numa estrutura tão boa como essa. Também me veio a lembrança de tudo que eu já treinei e tudo que eu quero conquistar. Tudo me veio como se fosse um flash, de uma vez só”, contou o santista José Basile, de 18 anos.

Após dois dias em Tóquio, a sul-mato-grossense Layane Colman, de 17 anos, já se sente adaptada. “Fiquei surpresa com a receptividade das japonesas. As pessoas sempre falam que o judô é universal, e aqui eu pude perceber o porque. Me senti à vontade desde o início, como se estivesse treinando na minha academia. Aqui todo mundo é igual”, observou Layana, que acredita num bom desempenho nos Jogos Olímpicos da Juventude após os treinamentos no Japão. “Os treinos estão fortes, desgastantes, e chegaremos na China muito bem”, completou Layana, medalha de bronze no último mundial Sub-18.

Ciclismo de estrada
Os meses de agosto e setembro serão especiais para as ciclistas Ana Paula Casetta e Renata Lopes. As atletas disputarão os dois maiores campeonatos internacionais da categoria júnior do ciclismo mundial: os Jogos Olímpicos da Juventude, na China, e o Campeonato Mundial de Estrada, na Espanha.

Após a participação nos Jogos da Juventude, entre os dias 16 e 28 de agosto em Nanquim, as atletas seguem para o Centro Mundial de Ciclismo, na Suíça, onde terão a oportunidade de treinar antes de seguirem rumo ao Mundial de Estrada em Ponferrada, na Espanha, entre os dias 21 e 28 de setembro.

As atletas são consideradas pela confederação da modalidade como as grandes revelações do esporte. Ana Paula, que treina no Clube Maringaense de Ciclismo, conquistou ouro na 14° Copa Cidade Canção e também no Campeonato Brasileiro de Ciclismo Júnior, disputado em maio deste ano.

Nos últimos três anos, a atleta do Clube de Ciclismo Rolandense, Renata Lopes, foi campeã dos Jogos Escolares Brasileiros, faturou o paranaense e foi campeã nacional pela primeira vez. Nos dois últimos campeonatos brasileiros, ela conquistou dez medalhas, cinco em cada. Também conquistou duas medalhas de bronze no Sul-Americano da Juventude com o Time Brasil, no Peru.

Brasil 2016 / Ministério do Esporte
Fonte Brasil 2016 / Ministério do Esporte 09/08/2014 ás 11h

Compartilhe

Brasileiros juniores se destacam no cenário internacional