Brasileiros destacam as vantagens de participar da Hannover Messe

Fonte M Lilás Marketing, Comunicação e Eventos 15/04/2013 às 8h

Seja com o objetivo de prospectar novos mercados, trocar tecnologia ou em busca de parcerias, a participação de 180 brasileiros na Feira Industrial de Hannover, na Alemanha, se consolida como estratégia vitoriosa.

O Brasil chegou para ficar. Essa é a constatação dos participantes da delegação brasileira na Hannover Messe, que acontece até esta sexta-feira (12), na Alemanha. Com um total de 180 participantes, entre integrantes de missões comerciais ou expondo em estandes coletivos e individuais, os brasileiros marcam mais uma vez forte presença na feira, considerada o maior evento voltado para o setor industrial do mundo.

Este ano, dentro do tema “Indústria Integrada”, as empresas nacionais puderam ver de perto as inovações da chamada “Indústria 4.0”, a chamada quarta Revolução Industrial (em sucessão às etapas do motor a vapor, da produção em massa e da automação), onde o foco é a integração crescente entre todos os setores da indústria, baseados principalmente nos processos tecnológicos.

“É muito oportuna a denominação “Indústria 4.0”, uma maneira técnica de dizer quarta revolução industrial. A indústria integrada nada mais é do que a indústria compartilhada, aquela onde várias empresas se unem para produzir, com cada vez mais tecnologia, de acordo com as necessidades do cliente”, resume Heitor José Müller, presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS). Para Müller esta é a indústria do futuro, a única forma das empresas continuarem competitivas.

Participação diversificada e experiência positiva

Este ano a participação brasileira é a mais diversificada possível. O Brasil está presente em seis pavilhões diferentes, nos setores de Automação Industrial, Energia, Global Business & Markets, Motion, Drive and Automation – MDA, Energia e Wind - Feira líder em Geração Eólica Tecnologia, Componentes e Serviços.

A delegação brasileira traz desde empresas que vêm pela primeira vez à Hannover, como a Rioar Automação Industrial (Rio do Sul, SC), até veteranas, como a Máquinas Condor (Porto Alegre, RS), que está presente todos os anos. Órgãos governamentais, como a Secretaria de Estado do Desenvolvimento, Indústria e Comércio do Maranhão (SEDINC), que deu suporte para a vinda de um grupo de empresas do estado também marca presença. Em sua avaliação sobre a Hannover Messe, os empresários e entidades destacam a importância de estar na feira.

“Aqui está o nosso cliente, por isso a assiduidade é fundamental”, analisa Jean Prayon (foto), CEO da JPrayon & Partners, de Blumenau (SC), ao justificar sua segunda participação na Hannover Messe – a primeira vez foi em 2012. A empresa de consultoria oferece serviços como pesquisa e dimensionamento de mercado, identificação de potenciais investidores locais, análise de atratividade setorial, estruturação de negócios e identificação de concorrência, entre outros.

Para o CEO da JPrayon é importante estar na Hannover Messe devido ao atual momento econômico mundial, em que muitas empresas europeias buscam mercados alternativos. “Para isso queremos mostrar que atuamos no Brasil, porém estamos capacitados para atuar também em qualquer país da América Latina”, conta. Como exemplo Prayon cita o estudo de um projeto que sua empresa realiza para um grupo europeu interessado em exploração de energia eólica na Colômbia. O empresário revela que o projeto é fruto de negociações iniciadas durante a Hannover Messe 2012.

“As impressões de nossa primeira participação são bastante positivas. É importante vir à feira para conhecermos o que está sendo implementado em matéria de automação em outros países.”, avalia Adalberto Theis Júnior, da Rioar Automação Industrial, de Rio do Sul (SC). A Rioar é especializada em automação industrial no setor de celulose e papel e tem interesse em fazer parcerias com empresas internacionais que queiram prospectar o Brasil como mercado.

Indicador de tendências

Fernando Mendonça, consultor da empresa Mucambo Criação e Engenharia, de São Luiz (MA), outro estreante na feira, aposta no evento como indicador de tendências. A empresa, que atua na área de manutenção corretiva e preventiva hospitalar e criação de soluções de saúde, trouxe para a Feira Industrial de Hannover o projeto de uma cadeira de rodas movida a alavanca, uma solução de baixo custo, porém mais moderna que a atual cadeira de rodas mecânica, proporcionando maior capacidade de deslocamento com menos esforço físico dos cadeirantes. “A receptividade está sendo muito boa. Sabemos que o produto não é necessariamente uma solução para a Europa, onde já se usa em larga escala a cadeira elétrica. Mas preferimos mostrá-lo aqui de olho em mercados alternativos”, explica o executivo.

Veterana nas participações no evento, a Máquinas Condor, de Porto Alegre (RS), também vem a Hannover com foco nas tendências apontadas pela feira. “Acompanhamos a Hannover Messe desde seu início e percebemos que todos os temas de suas edições são de extrema atualidade”, avalia o diretor André Meyer da Silva. “Este ano temos a empresa compartilhada como a empresa do futuro. É importante estar aqui para saber como será uma indústria daqui a cinco, 20 anos. Preciso estar preparado para me manter mais eficiente que a concorrência, só assim posso continuar competindo com empresas modernas”, conclui.

Apoio a internacionalização das empresas brasileiras

Mais uma vez a missão empresarial à Hannover Messe 2013, articulada pelo Centro Internacional de Negócios (CIN-RS), da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), através da Rede Brasileira dos Centros Internacionais de Negócio (Rede CIN, com os CINs dos estados do Maranhão, Santa Catarina, Minas Gerais, Mato Grosso, Goiás e Distrito federal) e coordenada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) trouxe centenas de participantes ávidos por conhecer as inovações no mercado. Foram 110 pessoas, entre empresários, representantes de entidades de classe e de órgãos governamentais.

Para Kurt Ziegler, coordenador da missão articulada pelo CIN - RS, mais importante do que fechar negócios na feira é acompanhar as tendências do setor para se fortalecer competitivamente. “Investimos muito no processo de internacionalização das empresas, desde a questão de importação-exportação, até a busca de parcerias no mercado internacional. É um processo bastante amplo, no qual abordamos todos os pontos. Porque para exportar uma empresa tem que estar consolidada no mercado interno”, exemplifica Ziegler. E continua: “A participação do empresário em feiras como esta é fundamental para que tenhamos condições de retornar com a ideia exata do que está acontecendo no mundo em termos de produtos inovadores”, conclui ele.

A CNI realiza missões comerciais à Feira Industrial de Hannover há 25 anos e, além de trazer empresários e entidades ao evento, se encarrega de preparar uma programação intensa, que inclui visitas guiadas por setores, acompanhadas por técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e visitas dos empresários a companhias líderes em seus segmentos. Este ano a Missão Brasileira está visitando quatro empresas: Claas (especializada na fabricação de máquinas agrícolas), Volkswagen, Jungheinrich (líder mundial no segmento de empilhadeiras, armazenagem e tecnologia para fluxo de materiais) e Mercedes Benz.

Sobre a Hannover Messe

Feira líder mundial no setor de tecnologia industrial, a Hannover Messe começou na segunda-feira (8) e acontece na Alemanha até esta sexta-feira, 12 de abril. Este ano, a Rússia é o país parceiro oficial do evento, que conta com 11 feiras (setores de exposição) integradas: Industrial Automation, Motion Drive & Automation (MDA), Energy, Wind, MobiliTec, Digital Factory, ComVac, Industrial Supply, IndustrialGreenTec, Surface Technology, Research & Technology. A feira conta com 6.800 expositores, de 70 países, e a expectativa de público é de 240 mil visitantes, sendo 60 mil deles do exterior.

Informações sobre o programa da HANNOVER MESSE estão disponíveis nos sites: http://www.hanover.com.br ou http://www.hannovermesse.de

M Lilás Marketing, Comunicação e Eventos
Fonte M Lilás Marketing, Comunicação e Eventos 15/04/2013 ás 8h

Compartilhe

Brasileiros destacam as vantagens de participar da Hannover Messe