Brasil tem carta na manga para tentar sair da Rio+20 como líder Verde

Fonte Ambiente Sustentável (adaptado por FECOMERCIO - SP 14/05/2012 às 21h

Brasil tem carta na manga para tentar sair da Rio+20 como líder Verde

Às vésperas da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, o Brasil possui um trunfo nas mãos: uma proposta para a criação de um piso mundial de proteção socioambiental. Discutida ainda discretamente nas negociações que envolvem 193 países, o projeto apresenta-se como uma espécie de Bolsa-Família, com elementos do programa Bolsa Verde, que remunera famílias que vivem em unidades de conservação na Amazônia e adotam práticas ambientais sustentáveis.

Além de garantir uma renda mínima para combater a extrema pobreza, a proposta do piso de proteção socioambiental proporcionaria uma remuneração extra às famílias cadastradas pela proteção de florestas e recuperação de áreas degradadas. Contudo, os negociadores lidam com resistências grandes da parte de países em desenvolvimento reunidos no G7 - do qual o Brasil faz parte - a restrições que venham a ser impostas por compromissos com a economia verde à comercialização de produtos desses países. O temor é de que a defesa da economia verde sirva à imposição de barreiras comerciais. A expectativa é de que o projeto socioambiental conste na declaração final da Rio+20.

Ambiente Sustentável (adaptado por FECOMERCIO - SP
Fonte Ambiente Sustentável (adaptado por FECOMERCIO - SP 14/05/2012 ás 21h

Compartilhe

Brasil tem carta na manga para tentar sair da Rio+20 como líder Verde