Brasil pretende ter maior empresa de soluções educacionais da América Latina

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
 Três empresas ex-abrigadas na Incubadora Gênesis da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ) vão se juntar em uma empresa de e-learning (educação a distância) e gestão do conhecimento. A empresa resultante da fusão da EduWeb, da Milestone e da QuickMind tem como propósito ser a maior empresa nacional de soluções educacionais e também da América Latina.

O anúncio foi feito hoje (9), na abertura do Rio Info 2009 – 7º Encontro Nacional de Tecnologia e Negócios, promovido pelo Sindicato das Empresas de Informática do Estado do Rio de Janeiro (Seprorj).

“Pelos nossos estudos, ela já nasce como essa empresa”, disse à Agência Brasil Cristiano Rocha, um dos empreendedores do projeto.

A ideia é que a nova empresa já esteja constituída em janeiro de 2010. Por enquanto, as três companhias ex-incubadas da PUC/RJ continuarão operando de forma separada, embora já trabalhando como um único empreendimento. O nome da nova companhia ainda não foi escolhido.

Cristiano Rocha informou que o Brasil tem, atualmente, uma posição boa no mercado de soluções educacionais. Lembrou que a EduWeb, por exemplo, foi a empresa que desenvolveu um dos primeiros ‘softwares’ de educação a distância do mundo.

“É um mercado que demanda muita inovação. O Brasil vai crescer e vai precisar de  muito investimento em inovação. Então, com certeza, o mercado de tecnologia educacional está em franca ascensão”.

Rocha salientou a importância das incubadoras para as empresas inovadoras que surgem no país. “É um sistema muito rico. Talvez, se não fosse a incubadora, a gente não tivesse se conhecido. É um ambiente onde você consegue trocar muitas ideias”. Não se trata, segundo frisou, somente do apoio dado pela incubadora em termos de infra-estrutura e assessoria.

“Você está dentro de um ambiente universitário onde em pouco tempo é possível acessar um pesquisador, fazer reuniões com essas pessoas de forma muito rápida. Isso facilita muito”. A expectativa é que essa nova empresa de soluções educacionais gere no curto prazo até 200 novos empregos.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Brasil pretende ter maior empresa de soluções educacionais da América Latina