Bolsistas mostram talento na prova mista na Copa do Mundo de Pentatlo Moderno

Fonte Ascom - Ministério do Esporte 25/03/2013 às 10h


Este domingo (24.03) foi dia de competições mistas da final da segunda etapa da Copa do Mundo de Pentatlo Moderno no Complexo Esportivo de Deodoro, no Rio de Janeiro, que receberá os Jogos Olímpicos e os Jogos Paraolímpicos de 2016. Os atletas competiram na agenda usual de provas, que é exaustiva e começa pela manhã para encerrar no fim da tarde. A diferença neste caso é que, no revezamento, os pentatletas não vencem sozinhos, e sim em dupla mista. Ao longo do dia, os representantes masculinos competem entre si, assim como os femininos. Ao final, a pontuação é somada, e vence a melhor dupla.

No caso do Brasil, a dobradinha esteve a cargo da pernambucana Priscila Oliveira e do carioca Danilo Fagundes, ambos beneficiados pelo programa Bolsa-Atleta, do Ministério do Esporte. Priscila e Danilo ficaram com a melhor colocação das Américas. Depois de um dia de competições homogêneas, terminaram em 9° lugar, mesma posição obtida na primeira etapa da Copa do Mundo, que aconteceu mês passado em Palm Springs, nos Estados Unidos.

Aos 25 anos, Danilo está há apenas quatro no projeto PentaJovem, celeiro de talentos da modalidade que funciona no Parque Olímpico de Deodoro sob a tutela da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno e com o apoio dos ministérios do Esporte e da Defesa. De lá para cá, o progresso foi contínuo. Danilo foi campeão brasileiro em 2011, no ano seguinte foi vice na competição nacional, venceu o Sul-Americano e ficou com a segunda posição no Pan-Americano da modalidade. Este ano participa pela primeira vez de uma Copa do Mundo. "O revezamento é uma prova séria, mas dividimos um pouco as responsabilidades entre a dupla", explica.

Já Priscila Oliveira é mais veterana, apesar de ser um pouco mais nova que Danilo. Aos 24 anos, pratica pentatlo há oito e já havia participado de outras edições do campeonato. Desta vez, em casa, obteve um feito histórico. Na final feminina, disputada na sexta-feira (22), chegou à sua melhor colocação em Copas do Mundo, com o 11° lugar. Até então, o melhor resultado da tricampeã brasileira tinha sido o 24º lugar na segunda etapa da Copa do Mundo de 2008, no México, repetido na final do torneio de 2009, no Rio de Janeiro. Durante o evento, o orgulho ficou estampado nos olhos do seu pai, Paulo Oliveira: "A gente fica muito emocionado, é uma alegria muito grande ver este avanço".

Ascom - Ministério do Esporte
Fonte Ascom - Ministério do Esporte 25/03/2013 ás 10h

Compartilhe

Bolsistas mostram talento na prova mista na Copa do Mundo de Pentatlo Moderno