Bolsa Família reforça o Mais Educação

Fonte Ascom - MDS 31/05/2012 às 22h
A parceria entre Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Ministério da Educação (MEC) aumentou o índice de alunos pertencentes a famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família contemplados pelo programa Mais Educação. “Na adesão de 2012, as escolas do Mais Educação com maioria de alunos do Bolsa Família chegaram a 69% do total. Nos anos anteriores esse percentual esteve ao redor de 30%”, informou o diretor de Condicionalidades do MDS, Daniel Ximenes, ontem (31), durante o IV Seminário Nacional de Educação Integral: Contribuições do Programa Mais Educação, em Brasília.

O Mais Educação foi criado em 2007 como uma ação intersetorial entre as políticas públicas educacionais e sociais para a diminuição das desigualdades educacionais e valorização da diversidade cultural brasileira. A escola pública que adere ao programa passa atender os alunos tempo integral, com uma jornada diária de sete horas.

“Essa agenda em discussão é muito importante para o MDS, tanto para o Plano Brasil Sem Miséria quanto para a agenda do Bolsa Família e condicionalidades”, disse Ximenes. Segundo ele, é de responsabilidade do governo rever as situações de vulnerabilidades socioeconômicas das famílias e implantar medidas intersetoriais para conseguir focar a educação como estratégia de inclusão.

O principal critério para adesão das escolas ao Programa Mais Educação, em 2012, foi o de escola com maioria de estudantes beneficiários do programa de transferência de renda do governo federal. Segundo o coordenador-geral de Educação Integral do MEC, Leandro Fialho, somando as unidades que readeriram com as novas, cerca de 32,4 mil escolas publicas são participantes do programa. Das novas escolas que entraram no programa em 2012, cerca de 12 mil são compostas por maioria de alunos do Bolsa Família.

“Nos anos anteriores nós tínhamos um critério de vulnerabilidade, o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Nós vimos que apesar de termos um indicador de vulnerabilidade educacional, isso não se traduzia numa vulnerabilidade socioeconômica da família”, assinalou Leandro Fialho.

Ascom - MDS
Fonte Ascom - MDS 31/05/2012 ás 22h

Compartilhe

Bolsa Família reforça o Mais Educação