Biblioteca brasileira para primeira infância é apresentada na Alemanha

Fonte Comunicare 09/03/2013 às 2h

Projeto, que existe há 9 anos e é assinado pelo Instituto Brasil Leitor, será mostrado durante conferência internacional sobre alfabetização,

que acontece de 12 a 14 de março, em Leipzig

A Biblioteca Primeira Infância, destinada a crianças de até seis anos, desenvolvida pelo Instituto Brasil Leitor (IBL), será o único projeto brasileiro de incentivo à leitura apresentado durante a primeira edição da Conferência InternacionalPrepare for Life! - Raising Awareness for Early Literacy Education” (Prepare-se para a vida! - Sensibilização para a educação de alfabetização precoce), que acontece de 12 a 14 de março, em Leipzig, na Alemanha.

O evento reúne cerca de 200 especialistas de mais de 30 países e tem por objetivo mostrar e discutir as experiências sobre alfabetização, educação e leitura nos primeiros anos de vida. A conferência é organizada pelo Stiftung Lesen, fundação sem fins lucrativos que desenvolve há mais de 20 anos projetos para promoção da leitura, com parceria da Trade Fair Leipzig e do Instituto Goethe.

O IBL participará de dois painéis, ambos apresentados no dia 13 de março, quando mostrará os parâmetros sociais do projeto e a contribuição no processo do letramento e leitura como fatores de influência social, além dos resultados iniciais da pesquisa Contribuições da interação entre o ler e o brincar para os processos de aprendizagem da criança, nos aspetos sócio-cognitivos. “Somos a única organização brasileira presente neste evento, o que nos dá muito orgulho e mostra que o nosso trabalho de incentivo à leitura encontra-se em um nível internacional”, conta Ivani Nacked, diretor do Instituto Brasil Leitor.

No dia 13 de março, das 10h às 12h, o IBL participa do painel “Parâmetros Sociais”, com a presença de especialistas da Alemanha, Índia, Suécia, Reino Unido e África do Sul. Nele, Ivani vai mostrar o projeto Biblioteca Primeira Infância. Criado em 2004, hoje tem 70 unidades implantadas em hospitais e escolas públicas e privadas de 33 cidades distribuídas nos estados de São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco e Paraná, beneficiando trinta mil crianças.

O espaço da biblioteca é composto por móveis diferenciados, como estantes que podem virar um castelo ou um mini palco para apresentação de dedoches, que, juntamente com os livros e os brinquedos compõem espaços temáticos. No espaço da cozinha, por exemplo - uma cozinha de brinquedo feita de madeira -, entram livros ligados à vários temas diretos e transversais, sobre a importância da alimentação, sobre meio ambiente (lixo, água) e consumo, assuntos tão importantes em nossas vidas. “É assim que a criança consegue associar o ler o brincar em sua aprendizagem”, conta Ivani.

Também no dia 13, das 10h às 12h, Roseli Mônaco, gerente educacional do Instituto Brasil Leitor, apresentará os primeiros resultados da pesquisa científica Contribuições da interação entre o ler e o brincar para os processos de aprendizagem da criança, nos aspetos sócio-cognitivos. Participam especialistas dos Estados Unidos, Alemanha, Suíça, Austrália, Finlândia, Índia e Dinamarca.

A pesquisa está sendo desenvolvida em duas escolas, uma municipal e outra conveniada com crianças de até 6 anos, nos bairros de Moema e de Pinheiros, em São Paulo. Além de investigar e analisar as contribuições da interação entre o ler e o brincar no processo de aprendizagem da criança, o estudo pretende ainda fornecer subsídios para políticas públicas de primeira infância, de leitura e do brincar, e de formação de professores.

Comunicare
Fonte Comunicare 09/03/2013 ás 2h

Compartilhe

Biblioteca brasileira para primeira infância é apresentada na Alemanha