BG Brasil vai participar como operadora das licitações de petróleo da 11ª rodada

Fonte Agência Brasil 11/03/2013 às 21h

Rio de Janeiro - A BG Brasil vai participar ativamente da 11ª Rodada de Licitações de Petróleo e Gás Natural, que a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) vai fazer em maio, inclusive com ofertas para blocos petrolíferos onde tentará atuar como operadora, informou o presidente da BG Brasil, Nelson Silva.

Ele participou hoje (11), na Ilha do Fundão, na zona norte da cidade, da cerimônia de lançamento da pedra fundamental para a construção do Centro Global de Tecnologia que a BG construirá no Parque Tecnológico do Fundão.

Silva comemorou os resultados que a empresa vem obtendo nos dois campos em que tem participação na região do pré-sal – Bacia Marítima de Santos 9 e 1, BMS-9 e BMS-11 – que estão “acima do esperado” e declarou que, em brave, a empresa se tornará a segunda maior produtora de petróleo do país. “Os resultados que estamos obtendo aqui estão acima do esperado, e vamos, sim, participar da 11ª rodada ativamente. E quando eu digo que vamos participar da 11ª rodada, será certamente como líder de algum consórcio”.

O presidente do BG Brasil informou que a empresa ainda estudará uma possível participação na rodada que ofertará blocos do pré-sal, prevista para ocorrer em novembro. “Da 11ª rodada nós já decidimos que vamos participar, de outras rodadas serão decisões a ser tomadas na ocasião. O fato é que estamos muito satisfeitos com os resultados que estamos obtendo aqui dentro - os resultados preliminares, tanto no BMS-9, como no BMS-11 estão acima do esperado”, voltou a ressaltar.

Sobre as mudança do marco regulatório do setor de petróleo e gás, a partir das descobertas do pré-sal, Silva disse que elas não serão empecilho na decisão ou não de a BG participar da licitação de novembro. “Nós operamos normalmente em países onde já vigora o modelo de partilha. Então não teremos problemas em participar do pré-sal, não há limitação a isto. A participação ou não será definida posteriormente, mas o modelo de partilha não nos inibe”, declarou.

Nelson Silva também falou sobre a polêmica em torno das novas regras para a distribuição do royalties do petróleo. O presidente da BG do Brasil disse que a empresa está tranquila em relação aos contratos já pactuados. Ele lembrou que a BG está instalada no país desde 1994, e que tem uma estratégia de longo prazo, acreditando nas instituições e no respeito aos contratos.

“Porque assim tem sido até hoje. Nós fazemos a nossa parte e o Brasil e os estados também têm feito a sua parte. Nós temos total confiança nas instituições brasileiras, na Constituição, no respeito à lei e, acima de tudo, nos acordos pactuados. A BG está tranquila com relação a sua presença no país e com relação aos princípios básicos de respeito aos contratos já assinados”, disse.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 11/03/2013 ás 21h

Compartilhe

BG Brasil vai participar como operadora das licitações de petróleo da 11ª rodada