O seu canal de notícias do Brasil e do Mundo.

      

Basquete - Virada histórica… literalmente

Fonte Liga Nacional de Baquete 12/05/2012 às 10h

Após começar perdendo os dois primeiro jogos, Pinheiros vence três partidas seguidas, vira a série contra Joinville e avança às semifinais

O Pinheiros/SKY garantiu vaga nas semifinais do NBB ao vencer, nesta sexta-feira, o Cia do Terno/Romaço/Joinville, por 73 a 63, no Jogo 5 da série quartas de final. A vitória está marcada na história da competição como a primeira virada de uma equipe após começar um confronto nas Finais perdendo por 2 a 0. O NBB é um campeonato organizado pela Liga Nacional de Basquete (LNB) em parceria com a Rede Globo e patrocínio Eletrobras, Caixa, Penalty e Netshoes.

O ala do Pinheiros, Shamell, foi o cestinha do jogo, com 17 pontos, e o ala Marquinhos também se destacou ao anotar um duplo-duplo de14 pontos e 10 rebotes .Quem também marcou dois dígitos em dois fundamentos foi o armador do Joinville, Kojo Mensah, com 15 pontos e 10 rebotes.

O nervosismo tomou conta de ambas as equipes no início de jogo, afinal, essa era a partida que definia quem continuava na competição e quem entrava de férias. Nos seis primeiros minutos, o Pinheiros liderou a partida por apenas 5 a 2. Mas aos poucos, os clubes foram se soltando e a bola começou a cair nos dois lados. Após uma bandeja seguida de falta do ala Marquinhos, o time paulista fechou a primeira etapa liderando por 17 a 12.

A entrada do ala/armador Paulinho Boracini deu mais velocidade à equipe mandante, que impôs seu ritmo no segundo quarto e chegou a abrir 13 pontos de vantagem (29 a 16). Na defesa, o Pinheiros implantou uma defesa “zona 2-3” que deu bastante trabalho ao Joinville no início do período. Porém, no decorrer da etapa, os catarinenses conseguiram encaixar o jogo no ataque e baixaram a diferença para sete pontos (32 a 25).

Na volta do intervalo, os mandantes não deixaram cair o ritmo. Liderados pelo ala Marquinhos e pelo ala/pivô Olivinha, o Pinheiros manteve 12 pontos de vantagem durante quase todo o terceiro quarto. Somente nos últimos segundos do período é que o Joinville conseguiu uma boa sequência no ataque e baixou o placar para oito pontos (52 a 44).

A rápida reação da equipe visitante não abalou o Pinheiros, que veio para o último quarto mais firme na defesa e com a mão quente no ataque. Logo nos primeiros minutos, os paulistas abriram 15 pontos no marcador (67 a 52) e, apoiados pela torcida, não permitiram uma nova recuperação do adversário.

“Acho que a gente aprende muito com essa série. Playoffs é um outro campeonato e não entramos nos primeiros jogos com esse espírito”, afirmou o ala/armador do Pinheiros, Paulinho Boracini. “Ainda temos muito que evoluir se quisermos chegar ao título, mas o mais importante é que cumprimos nosso dever, contra uma equipe que nos deu muito trabalho, como a de Joinville”, completou.

Mesmo com a derrota e a chance perdida de alcançar às semifinais, o time de Santa Catarina saiu de quadra bastante orgulhosa com a campanha em toda temporada e, principalmente, com o desempenho na série diante do Pinheiros.

“Desde o começo da temporada nossas principais qualidades foram determinação e coração. Nossa equipe foi ganhando força no decorrer da competição e chegamos aos playoffs pensando em vencer jogo a jogo. E fizemos isso nessa série. Esse foi, sem dúvida, um dos melhores times que já joguei na carreira”, comentou o capitão do Joinville, Shilton.

O Pinheiros, agora, encara o Uniceub/BRB/Brasília, repetindo o confronto de semifinal pela segunda temporada consecutiva. Segundo lugar na fase de classificação, o time paulista leva vantagem na disputa e jogará a série melhor de cinco jogos.

Liga Nacional de Baquete
Fonte Liga Nacional de Baquete 12/05/2012 ás 10h

Compartilhe

Basquete - Virada histórica… literalmente